Deam investigará “atos libidinosos” de fotógrafo

03/06/2020 10h30
Da redação

Um movimento tem se espalhado pela rede social do Twitter, denominado “Exposed” os usuários relatam casos de abuso sexual e estupro em todo o Brasil. Em Campo Grande, a #ExposedCG tem ganhado a cada dia mais relatos de mulheres que sofreram algum tipo de abuso. Diante disso, a Deam (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher) vai apurara o caso de uma jovem de 19 anos que procurou a delegacia ontem a noite (2) depois de expor seus caso de abuso na rede social.

A jovem denuncia um fotógrafo por importunação sexual com atos libidinosos. Ela sofreu os assédios quando foi trabalhar como modelo para uma campanha de roupas íntimas. A delegada não quis detalhar o caso para não expor a vítima.

A Delegada adjunta, Anne Karine Sanches Trevizan relatou que vai ouvir o fotográfo acusado nesta quinta-feira (4), e ouvir novamente a testemunha.

“As mulheres têm que entender que o corpo é delas e elas têm que ter consciência de que isso que acontece é crime. E os homens tem que ter a consciência de que o que fazem é crime. É muito importante que as meninas procurem a delegacia para poder fazer a denúncia”, orientou a delegada ao Campo Grande News.

Ainda segunda a delgada o objetivo é ampliar a investigação para saber se mais meninas e jovens sofreram o mesmo assédio do fotógrafo.

Vale resslatar que a pena para o crime de importunação sexual com atos libidinosos é de 1 a 5 anos de prisão.

Divulgação

Comentários