(Foto: divulgação Sesau - CG )

A vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos contra Covid-19 no Estado está até bem avançada em Mato Grosso do Sul ante números mais baixos pelo País. O Estado alcançou mais a faixa etária também porque foi um dos primeiros a liberar a vacina ao público e ainda teve um projeto piloto, de experiência a imunização, em alguns municípios. Assim, MS tem 72% com a segunda dose tomada, e assim, ciclo vacinal completo ante 91% do público estimado vacinado com a primeira dose

Conforme a SES (Secretaria estadual de Saúde), os municípios também já estão liberados para aplicar a terceira dose. Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Corumbá, por exemplo, já iniciaram esta “imunização de reforço”.

Segundo o “Vacinômetro” já foram aplicadas 404 mil doses para este público no Mato Grosso do Sul. A aplicação dos imunizantes começou em agosto do ano passado, inclusive sendo um dos primeiros estados a começar a aplicar as doses neste público.

O Ministério da Saúde divulgou na última sexta-feira (27) uma nota técnica que recomendou a aplicação da “dose de reforço” aos adolescentes, em função da possível redução da efetividade da vacina contra Covid com o passar do tempo. Também foi levado em consideração a recomendação de outros países em relação a esta dose de reforço para esta faixa etária. (confira a publicação)

MS chega a 3a dose liberada nos municípios com 72% de adolescentes no ciclo completo

Atenção ao período

A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, sendo de preferência a vacina Pfizer, independente daqui foi aplicada anteriormente. Se esta não estiver disponível, pode ser usada a Coronavac. Os dois imunizantes são autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para este público.

A mesma recomendação vale para as adolescentes grávidas e puérperas. Para aqueles desta faixa etária que são imunocomprometidos deve ser usada apena a Pfizer. Antes desta nota técnica do Ministério da Saúde a “dose de reforço” era recomendada apenas para pessoas acima de 18 anos.

Destaque

Desde o início da imunização no Brasil, em janeiro de 2021, Mato Grosso do Sul se tornou destaque entre os demais Estados, com rapidez na aplicação dos imunizantes, inclusive liderando por muito tempo o ranking de vacinação, assim como na logística de entrega das doses aos 79 municípios.

Nos primeiros meses as doses chegavam a todas as cidades em no máximo 12 horas. Depois com novo modelo este tempo ainda foi reduzido para seis horas. O governador Reinaldo Azambuja foi um dos principais defensores na imunização, inclusive sugerindo aos prefeitos a realização de mutirões. Seu lema principal era “vacina no braço e não na geladeira”.

A vacinação no Estado já chegou a 87% da população geral com a primeira dose e 77% com imunização completa. Já para crianças de 5 a 11 anos a imunização está menor, com 51% do público estimado tendo a 1° dose e apenas 19% com a segunda (dose). Ao todo foram aplicadas 5,7 milhões de doses.

Com informações Subcom Gov MS

Comentários