(Foto: Arquivo/GovMS)

 O estado também deve contar com doses, cerca de 13 mil, que sobraram da imunização de indígenas.

Mato Grosso do Sul deve receber nesta quinta-feira (8) o décimo segundo lote de vacinas contra a covid-19, com 53.600 doses, segundo informações do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende. Ele disse que serão 24.6 mil da vacina Coronavac, imunizante produzido pelo Instituo Butantan e 29 mil da AstraZeneca/Oxford, distribuída pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Os imunizantes atenderão todos os 79 municípios, porém a divisão ainda não foi repassada e nem quais os grupos que serão atendidos.

Segundo a pasta, Mato Grosso do Sul já recebeu mais de 576 mil doses de vacina contra a covid-19. Primeiro lote com 158,7 mil doses da vacina Coronavac  em 18 de janeiro. O segundo lote chegou ao Estado em 24 de janeiro com 22 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O terceiro lote chegou ao Estado em 25 de janeiro com 10,2 mil doses da vacina Coronavac produzida no Brasil. O quarto lote chegou em 07 de fevereiro com 32 mil doses vacina Coronavac produzida pelo Instituto Butantan.

O quinto lote chegou em 24 de fevereiro com 35.700 doses, sendo 22.500 dose da  AstraZeneca/Oxford e 13.200 doses da Coronavac. O sexto lote chegou em 04 de março com 27,8 mil doses da vacina Coronavac. O sétimo lote chegou em 09 de março com 30.600 doses de Coronavac. O oitavo lote chegou em 17 de março com 54.600 doses da Coronavac. O novo lote chegou em 20 de março com 48.650 doses, sendo 47.400 da Coronavac e mais 1.250 AstraZeneca/Oxford.

O décimo lote chegou em 26 de março com 46,7 mil doses, composto por 38.800 doses da vacina Coronavac e 7.900 doses da vacina AstraZeneca. O 11º lote com 109,5 mil doses  chegou em 01 de abril, composto por 101.000 doses da vacina Coronavac e 8.500 doses da vacina AstraZeneca.

O Estado, também, se configura no cenário nacional em melhor desempenho na imunização, de acordo com dados Consórcio de Veículos de Imprensa, formado pelos jornais Folha de S. Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra.

O Estado tem 13,22% da população vacinada com a primeira dose – o equivalente a 371.351 pessoas. O segundo lugar no ranking é ocupado pela Bahia, que já vacinou 11,83% da população. 

Sobra de doses

Em relação aos imunizantes que sobraram da vacinação de indígenas, o secretário disse ao jornal G1MS que essas doses não foram aplicadas porque muitos estão se recusando, por vários motivos, a serem vacinados nas aldeias.

Resende disse que diante dessa situação o Ministério da Saúde autorizou o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) a repassar ao governo do estado essa sobra para ser utilizada na imunização de outros grupos prioritários.

Comentários