O mês é do “Novembro Azul’, que visa ressaltar o combate ao câncer de próstata e os cuidados em geral com a Saúde do homem. Muitos ‘machos’ muitas das vezes nem se lembram da ‘saúde’ por são de ‘ferro’ e pior ainda da questão da próstata, que até pode ser lembrada, mas logo se vem a questão do exame de toque. Mas, este não cuidado pode levar e está levando muitos a precarizar a saúde ou mesmo até a morte bem mais cedo do que poderia ser. Assim, os dados mostram a realidade, que o pequeno estado de Mato Grosso do Sul, já tem a 4ª maior incidência do tipo de doença, entre os 27 unidades do Brasil.

Conforme dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), até o ano passado, já havia quase 100 Sul-matogrossenses entre 100 mil, que já sabiam o diagnostico com o tipo de câncer. Assim, o mês e acima de tudo, os dados são alerta para cuidados com a saúde do homem, que por preconceitos ou falta de conhecimentos, muitas vezes negligenciam ou até se esquecem do auto-cuidado. Mas, se preocupar com a saúde do homem é muito importante. O câncer de próstata, é uma das doenças que mais atingem os homens do Estado, que tem a negativa quarta maior taxa do país.

INCA de 2020 apontam que MS tem uma taxa estimada em 93,30 casos de câncer de próstata para cada 100 mil homens. A incidência fica atrás somente do Sergipe (122,55), Tocantins (114,92) e Piauí (99,76).

O urologista de Cooperativa médica de Campo Grande, Fábio Galvão Vidal, explica que é preciso ficar atento a um dos principais problemas que atingem os homens, o câncer de próstata. Além do câncer, ir ao médico e fazer exames são medidas importantes para evitar outras doenças. “Por isso a necessidade do homem sempre fazer um check up, exames de rotina, um bate-papo com seu médico para esclarecer eventuais dúvidas e, desta forma, cuidar também de seu bem-estar”, afirma, o especialista que reforça ser importante que os homens deixem a vergonha e o preconceito de lado e que busquem se consultar com um urologista.

Romper barreiras

O médico lembra que hoje, é Dia Internacional do Homem, celebrado nesta sexta-feira (19), dentro do mês de novembro, todo dedicado a chamar a atenção para a importância de cuidar da saúde. E neste dia ou a cada ano, ou a cada momento, derrubar barreiras e pensar se é melhor viver ou ‘morrer mais cedo’, por algo que pode ser evitado.

“Não há como negar que o câncer de próstata sempre foi cercado pela vergonha e pelos estigmas de procurar um especialista. Porém, é muito importante que os homens rompam esta barreira em nome da saúde. O câncer de próstata, assim como outras doenças, não têm sintomas inicialmente ou têm poucos sintomas. Mas, quando os sinais começam a surgir, pode ser mais difícil combater a doença”, explica Vidal.

O médico Fábio Vidal reforça que é importante se atentar aos fatores de risco. Homens de pele negra, com histórico familiar de câncer de próstata ou que tenham 45 anos ou mais estão mais propensos a ter a doença. Quando os sintomas começam a aparecer, o paciente pode perceber que está urinando sangue, que urina várias vezes por dia ou tem dificuldade para urinar. 

Como se cuidar? 

Além de fazer uma consulta com um médico urologista de confiança, é importante manter uma rotina saudável. O médico ressalta que os homens devem manter práticas saudáveis durante o ano todo, como exercícios físicos pelo menos 30 minutos por dia, de 3 a 4 vezes por semana.

Outras dicas são: evitar excessos alimentares e ter uma dieta balanceada rica em frutas e verduras; evitar excesso de bebidas alcoólicas; parar de fumar ou evitar o tabagismo (além do uso de cigarros eletrônicos, narguilés e afins); evitar drogas lícitas e ilícitas. 

“Nunca é tarde para começar. Novembro é um mês para chamar a atenção do homem, mas não é o único momento em que devemos fazer isto. Os cuidados devem ser mantidos durante todo o ano”, ressalta o médico urologista Fábio Vidal. 

Comentários