O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, utilizou as redes sociais na manhã desta quarta-feira (13) para anunciar “zero óbitos” nas últimas 48 horas em Mato Grosso do Sul. A redução de óbitos é uma consequência da adesão da população à campanha de vacinação — onde mais de 60% da população geral do estado está imunizada com as duas doses ou dose única.

Geraldo lembrou que no dia 31 de março do ano passado, o Estado registrou o primeiro óbito causado pelo então novo Coronavírus. “De lá para cá, travamos uma incessante guerra pela vida e contra o tempo. Batalhas vencidas uma a uma, com muitas famílias desfeitas ao longo deste caminho”.

Mato Grosso do Sul acumulou 9.600 vidas perdidas para a doença, segundo último boletim epidemiológico, divulgado na última segunda-feira (11). Após a terceira onda da covid, entre os meses de março e junho deste ano, o Estado vem apresentando quedas significativas nos óbitos, como se vê no gráfico abaixo.

"MS registra 48 horas sem mortes por Covid-19", diz secretário

Neste mês, apenas 23 casos foram registrados, sendo uma média semanal de 3,7. Este índice deve cair após 48 horas sem mortes, em novo boletim que deve ser divulgado no final da manhã de hoje.

O secretário atribui a conquista na redução das mortes a três fatores, profissionais de linha de frente, medidas de biossegurança e vacinação da população.

“As linhas de frente, em todo o país, se mantiveram firmes, mesmo quando já parecia humanamente impossível. Medidas de restrição, biossegurança, novos hábitos, o tão falado novo normal e finalmente a vacina. Depois de tantas batalhas, depois a imunidade coletiva, depois de finalmente chegarmos nas trilhas da retomada, celebramos dois dias seguidos sem mortes por covid-19 em nosso Estado, até este momento. Dois dias em que a nossa gente pode respirar aliviada, mas ainda com consciência, respeito e cautela”, disse.

Ele disse ainda, que está perto o momento de vencer o vírus e reafirmou a necessidade das pessoas procurarem uma unidade de saúde para se vacinar. “Se você ainda não se vacinou, procure uma unidade de saúde e faça a sua parte, para quem já está nas doses de reforço, não perca essa oportunidade”.

Resende ainda continua, “a vacinação em massa em nosso Estado e a excelente adesão da população à campanha estadual de imunização contra a Covid nos colocaram em primeiro lugar no país e isto, foi de fundamental importância para que atingíssemos este cenário – de estabilidade da doença. No entanto, apesar dos excelentes resultados, a pandemia não passou e é preciso seguir todas as recomendações de biossegurança. Os municípios precisam continuar com a vacinação e fazer a busca ativa daqueles que ainda não tomaram nenhuma vacina contra a Covid-19. É um momento de alegria, mas não podemos esquecer daqueles que foram vencidos pela Covid-19”.

Com 60% da população geral imunizada, o Estado encaminha para alcançar a imunidade coletiva e ser o primeiro a sair desta pandemia no país. Para isso, Mato Grosso do Sul tem avançado na imunização, com 77% da população geral vacinada com pelo menos uma dose e 60,92% com o esquema vacinal totalmente completo.

"MS registra 48 horas sem mortes por Covid-19", diz secretário

O Estado registra mais de 95% da população adulta vacinável maior de 18 anos que já receberam a 1ª dose do imunizante e 79,51% que já foram imunizados com a segunda dose. Até o momento foram vacinados 74,99% dos adolescentes vacinados com a primeira dose da Pfizer. Quanto a dose de reforço, o Estado já aplicou 42,32% do público-alvo.

"MS registra 48 horas sem mortes por Covid-19", diz secretário

A Secretaria do Estado não descarta a possibilidade de receber informações tardia nos bancos de dados vinda dos municípios, considerando que houve feriado prolongado e o registro de óbito leva 24 horas para registro da ocorrência.

Comentários