14.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 12 de julho, 2024
spot_img

MS tem 6,5 mil casos e 27 mortes por Dengue em menos de 4 meses do ano

Mato Grosso do Sul já registrou 14.630 casos prováveis de Dengue, sendo 6.578 casos confirmados, entre os quatro meses incompletos de 2024. Destes total, podem ter perdido a vida 27 Sul-mato-grossenses. Os dados foram apresentados no boletim referente a 16ª semana epidemiológica, divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) nesta quarta-feira (24).

Conforme a SES, pelo documento, 15 óbitos já são ‘positivos’, sendo confirmados em decorrência da doença e outros 12 prováveis, mas que ainda estão em investigação.

Os registros do período nos últimos 14 dias, tem o pequeno município de Coronel Sapucaia liderando o ranking dos municípios com alta incidência da doença, seguido por Juti, Laguna Carapã, Antônio João, Itaquiraí, Naviraí, Camapuã, Iguatemi, Vicentina, Ponta Porã e Figueirão.

Já os óbitos registrados ocorreram nos municípios de Maracaju, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Dourados, Laguna Carapã, Naviraí, Sete Quedas, Amambai, Paranhos e Ponta Porã. Entre as vítimas, 6 delas possuíam algum tipo de comorbidade.

Vacinação

Ainda conforme o boletim, 41.105 doses do imunizante já foram aplicadas na população-alvo para a vacinação. Ao todo, Mato Grosso do Sul já recebeu do Ministério da Saúde 73.344 doses do imunizante contra a dengue. O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre as doses.

A vacinação contra a dengue é recomendada para crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, 11 meses e 29 dias de idade, faixa etária que concentra o maior número de hospitalização por dengue, dentro do quadro de crianças e adolescentes de 6 a 16 anos de idade.

Conforme recomendação do Ministério da Saúde, tendo em vista o prazo de validade dos imunizantes, essas doses poderão ser aplicadas em pessoas da faixa etária de 6 a 16 anos de idade.

Em caso de necessidade, esta estratégia poderá ser ampliada até o limite etário especificado na bula da vacina dengue, que compreende dos 4 aos 59 anos 11 meses e 29 dias de idade, conforme a disponibilidade de doses no município com vencimento em 30 de abril de 2024. A divulgação e atualização dos dados vacinação contra a dengue acontecerá quinzenalmente a partir deste boletim.

Chikungunya

Em relação à Chikungunya, o Estado já registrou 3.771 casos prováveis, sendo 391 confirmados. Não há óbitos registrados. Segundo dados do período compreendido entre a semana epidemiológica 15 e semana epidemiológica 16, Antônio João apresenta alta incidência da doença, seguido por Iguatemi e Vicentina.

Evite a automedicação. Em caso de sintomas de dengue ou Chikungunya, procure a unidade de saúde do seu município.

Fale com a Redação