A loucura da violência de homens contra mulheres faz mais uma vitima de feminicídio em Campo Grande, que teria sido morta com requinte de crueldade levando 22 facadas do então que se chamava marido. A ação criminosa ocorreu na noite desta sexta-feira (13), ainda na frente de uma criança, filho do homem, que matou Elenice Pinto Martins, 48 anos, assassinada no Bairro São Caetano, saída para Rochedinho, região norte da Capital.

Conforme levantamento feito pela perícia no local do crime, a mulher foi 22 vez esfaqueada pelo então marido, Delzimar Alves do Nascimento, acusado do crime. Ele é um homem de 49 anos, que acabou também se ferindo, em uma espécie de tentativa de suicídio e foi internado na Santa Casa sob escolta policial. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, porém a vítima já estava morta. O suspeito foi avaliado por um médico e preso por uma equipe da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

De acordo com registros da Polícia Civil, um sobrinho da vítima, que estava em em uma casa vizinha, ouviu o grito da tia. Em seguida, o enteado da vítima, uma criança, entrou no local avisando que o pai havia matado a madastra.

À polícia o sobrinho da vítima, mencionou ter encontrou o suspeito deitado na cama com um corte no pescoço e sangrando muito. Segundo o registro da ocorrência, o sobrinho não teria encontrado a tia no primeiro momento, porém, a Polícia Militar chegou em seguida, encontrando o suspeito sobre o corpo da vítima.

Detalhes

Conforme as informações da polícia, o caso ocorreu por volta das 22 horas em uma residência da Rua José Matte, após chegada do casal na casa. Antes do crime, Elenice e o esposo, Delzimar Alves do Nascimento, estavam em um bar, onde teriam ingerido bebidas alcoólicas. Os dois seguiram para a casa, onde houve uma discussão.

Na residência, além do casal, estava o filho do suspeito, uma criança de 11 anos, que presenciou o crime. Vizinhos escutaram gritos de socorro, momento em que a criança foi até a casa de uma vizinha pedindo socorro, afirmando que o pai teria matado Elenice e tentou se matar em seguida.

A delegada Barbara Camargo Alves, da Deam, mencionou que a vítima foi golpeada 22 vezes, até proque estava tentando se defender. “Em todo o corpo, a maioria no braço, indicando que ela tentou se defender”, explicou.

Já Delzimar se lesionou no pescoço com a faca após matar a companheira. Ele foi levado sob escolta policial e com ferimento grave para a Santa Casa. Delzimar foi atendido e depois, levado para a delegacia. A Polícia Militar, perícia e Deam estiveram no local dos fatos.

Comentários