(Fotos: Chico Ribeiro)

O governador também destacou os investimentos na segurança

O governador Reinaldo Azambuja participou no final da tarde de ontem (09) da solenidade alusiva ao aniversário dos 186 anos da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. Durante o evento destacou os investimentos na segurança pública e anunciou a reestruturação da carreira dos policiais e bombeiros militares.

“Foram sete mil promoções apenas na PM, para destravar as promoções da categoria. Assim como a nomeação de 1,7 mil agentes de segurança na nossa gestão. Temos que agradecer o bom trabalho e o combate ao crime organizado”, afirmou o governador.

No aniversário da PM, Reinaldo anuncia reestruturação na carreira dos policiais
Durante a solenidade, governador Reinaldo Azambuja anunciou mais uma ação de valorização das polícias

Durante o evento, Reinaldo Azambuja anunciou que em outubro vai encaminhar à Assembleia Legislativa projeto para a reestruturação da carreira da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. “Desde o início da gestão destaquei que segurança é uma política de Estado, por isso investimos em treinamento, qualificação, melhores condições de trabalho, compra de equipamentos e viaturas, para termos um aparelhamento mais moderno”.

O governador também citou o foco no serviço de inteligência e a criação do programa OCOP, que amplia a presença dos policiais nos bairros e regiões da Capital.

No aniversário da PM, Reinaldo anuncia reestruturação na carreira dos policiais
Secretário Antonio Carlos Videira

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, destacou que neste aniversário deve se reconhecer os bons resultados que a PM está produzindo no Estado. “Seu trabalho contribui não apenas ao Estado e sim a todo o País, com a apreensão de drogas e armas na fronteira e luta contra o crime organizado”. Videira ainda agradeceu o empenho e apoio do governador. “Nunca houve um governo que investiu tanto em segurança na história, por isso os resultados são expressivos”.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez, ressaltou que o maior patrimônio da instituição é o policial militar. “Mostramos que mesmo na pandemia continuamos com um trabalho efetivo e de qualidade e tivemos o devido suporte do Governo do Estado. Estando na região de fronteira tivemos recordes de apreensão de drogas e ainda lançamos programa para ampliar a presença nas ruas e bairros”, detalhou.

Homenagens

Durante a solenidade na sede do Comando-Geral da PMMS houve a entrega da tradicional outorga da Medalha do Mérito e da Medalha da Insígnia do Mérito a autoridades civis e militares, que contribuíram com ações em prol da segurança pública do Estado.

No aniversário da PM, Reinaldo anuncia reestruturação na carreira dos policiais
Comandante-geral da PM, coronel Marcos Paulo Gimenez

Em função da pandemia, as entregas das condecorações estão sendo feitas em diferentes cidades. Além de Campo Grande, haverá as homenagens em Dourados (21/9), Aquidauana (23/9), Três Lagoas (28/9) e Coxim (30/9).

Ao todo 126 personalidades serão agraciadas com o “Insígnia do Mérito” e mais 51 com a “Medalha do Mérito”, que é considerada a mais alta honraria da Polícia Militar. Entre os homenageados são 70 autoridades civis e militares de outras forças na Capital e 107 policiais militares condecorados em suas respectivas regiões.

Formatura

Durante o evento ainda houve a formatura de 59 capitães do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais da PMMS. Eles concluíram o curso de formação após 393 horas/aula, durante o período de 17 de maio a 25 de agosto deste ano. Esta qualificação profissional é destinada aos oficiais intermediários.

“São profissionais capacitados e qualificados que vão estar à disposição da população para novas missões”, ressaltou Gimenez.

Além do governador participaram da solenidade os secretários Antônio Carlos Videira (Segurança), Geraldo Resende (Saúde), Eduardo Riedel (Infraestrutura). Os deputados federais Loester Trutis e Beto Pereira, o presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa e o arcebispo da Capital, Dom Dimas de Lara Barbosa.

Comentários