Saúde animal

Conheça a campanha Março Amarelo para os cães e gatos

A campanha alerta para os cuidados com a saúde renal dos pets

Sub-titulo da matéria

 
 

23/03/2019 14h44
Por: Publi / Catraca livre

23/03/2019 14h44
Por: Suelen Morales

 
 
Divulgação Divulgação

Você sabe o que significa Março Amarelo? A campanha foi criada para alertar donos de cães e gatos sobre doenças crônicas renais, super perigosas, e as que mais atacam animais idosos (principalmente felinos). O objetivo é promover a prevenção e esclarecer como cuidar de um problema que pode ser tão grave.

Para entender mais sobre a importância da campanha, entrevistamos a doutora Cristiane de Godoi Gama, especializada em medicina felina da SPet Cobasi Augusta. Segundo ela, o que muita gente não sabe é que doenças renais crônicas são muito comum na espécie felina. "Elas podem ser consideradas um dos problemas mais recorrentes em gatos com mais de 14 anos, e o maior responsável de caso de óbito de felinos", conta.

Os cachorros também sofrem com o quadro. As doenças renais quando crônicas são caracterizadas clinicamente pelo desenvolvimento de lesões dentro do rim. "Essas lesões não são reversíveis. E com o tempo o rim perde a capacidade de filtração", explica. Mas a prevenção e o diagnóstico precoce são a chave. "Apesar de ser incurável, se for diagnosticada cedo é possível prolongar e dar uma qualidade de vida ao animal. É de extrema importância que o paciente passe por programas de avaliação de forma periódica já que existem exames preventivos", esclarece a veterinária.

Na prática, o que acontece com as doenças renais é que os rins param de exercer corretamente suas funções. As causas podem ser as mais diversas: infecções, traumas, intoxicações, parasitas, doenças autoimunes, congênitas ou hereditárias, entre outras. Por isso, é importante também sempre ter certeza de que seu bichinho está saudável e curado de eventuais problemas.

Em alguns casos, como infecções, é possível que o animal se cure completamente com o tratamento certo. A melhor forma de evitar esse problema é manter o seu pet sadio: com água fresca e comida apropriada para o peso e raça. Além de estímulos de exercícios, controle de carrapatos, pulgas e vacinas em dia. Sempre acompanhado, claro, de idas regulares ao veterinário.

Ficar atento aos sintomas ajuda a evitar que o problema se agrave. Os mais comuns são: fazer mais xixi do que de costume, aumentar o consumo de água, diminuição do apetite, hálito forte e vômito recorrente. Quanto mais cedo você perceber os sintomas, mais rápido deve começar o tratamento.

"O Março Amarelo serve justamente para mostrar aos donos de pets que, tanto o gato quanto o cachorro, devem frequentar o veterinário e fazer exames periodicamente", conclui a veterinária Cristiane.

Texto da matéria 1.

Envie seu Comentário

Envie seu Comentário