Uma oficina que orienta sobre a privacidade e intimidade do corpo da criança. Esse foi o conteúdo que Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU), por meio da Coordenadoria de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, ministrou para 56 crianças das Organizações Não Governamentais (ONGs) Salesianos Ampari e Lar do Pequeno Assis, na tarde desta quarta-feira (22).

Oficina leva informações sobre prevenção contra abusos em aula lúdica para crianças

A aula foi ministrada pela assistente social Rosemar Abelha. Há 10 anos realizando esse trabalho, a voluntária do Projeto NOVA é especializada no tema e em diálogo direto com as crianças. “Nosso trabalho é focado na questão específica do abuso sexual, levando a conscientização da criança que ela pode reagir e dizer não a qualquer tipo de toque que vá violar a integridade dela”.

O conteúdo é desenvolvido para ser abordado com crianças a partir dos quatro anos de idade. Rosemar ainda explica para as crianças quais são as áreas íntimas do corpo. “Pode parecer um absurdo, mas muitas crianças não têm essa clareza, não sabe o que pode ser tocado, ou a diferença entre o que é carinho e carícia, ou quem são as pessoas que devem ser de confiança delas. Infelizmente, as grandes pesquisas mostram que essa violação geralmente acontece dentro de casa. Por isso é tão importante fortalecer esses vínculos com a escola e amigos também. A criança precisa saber identificar o que é errado e gritar por ajuda fora de casa”.

Segundo a coordenadora da CDCA, Raquel Gomez Blans, a iniciativa de levar esse atendimento até as crianças se deu após visitas nas ONGs e a constatação desses direitos violados. “Fizemos um roteiro e identificamos 46 ONGs em Campo Grande, onde muitas delas não sabem do trabalho da nossa coordenadoria e consequentemente, estabelecer parcerias para garantir direitos de crianças e adolescentes. E nesse momento, em parceria com o Projeto NOVA, resolvemos trazer essa aula para as crianças, pois esse tipo de violência está em constante pauta nos jornais diários”, afirma.

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – 1990), a violência sexual é uma grave violação dos direitos humanos que os impedem de experimentar um futuro seguro e produtivo. O Projeto NOVA atua na promoção da qualidade de vida através do atendimento psicossocial às pessoas sobreviventes do abuso. O programa depende integralmente de contribuições de pessoas físicas e jurídicas, organizações e vendas de produtos licenciados.

Oficina leva informações sobre prevenção contra abusos em aula lúdica para crianças

No final da aula, cada criança ganhou um exemplar do livro “Estrelas na Cabana”, obra literária das autoras Débora Amaro e Viviane Vaz. A história é de um urso panda de pelúcia, que relata sua vivência com Pedro, um garoto de três anos, que estava sofrendo violência sexual e pediu ajuda para uma amiga. A obra, na narração do ursinho, mostra todo o sofrimento da vítima e a ação traiçoeira do abusador. Uma história em que a criança ou adolescente tem a oportunidade de escrever o final.

O livro está disponível no portal do Tribunal de Justiça no link https://www5.tjms.jus.br/areas/comunicacao/LivroEstrelasnaCabana.pdf.

Comentários