A ação da ONG Fraternidade sem Fronteiras vai beneficiar 52 instituições brasileiras e 39 centros de acolhimento na África, com alimentação e auxílio emergencial de pessoas em situação de vulnerabilidade

20/04/2020 14h00
Da redação com informações da assessoria

A Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF) lançou a Campanha Viver Fraternidade, durante o primeiro dia do IV Encontro Fraternidade sem Fronteiras – evento transmitido ao vivo em suas redes sociais. A iniciativa visa arrecadar doações para a compra de 66 mil cestas básicas destinadas a 52 instituições brasileiras, dentre elas, projetos da própria FSF; e 39 centros de acolhimento mantidos pela Organização.

A meta é fornecer durante dois meses, suporte a um total de 51 mil pessoas – sendo 36 mil famílias residentes no Brasil e 15 mil crianças na África, que estão em situação de grande vulnerabilidade, durante a crise ocasionada pelo coronavírus (Covid-19). Todas elas estão cadastradas nas instituições parceiras e projetos beneficiados pela Fraternidade sem Fronteiras.

“Atravessamos um momento delicado para a humanidade, no qual a única saída é a solidariedade e a união. Temos instituições sociais cadastradas em todos os lugares do Brasil e também da África, e queremos nos juntar nessa ação coletiva, sobretudo de muito amor”, explica o fundador-presidente da FSF, Wagner Moura Gomes.

Até o momento, a campanha arrecadou o valor equivalente a 1.963 cestas básicas, durante o IV Encontro FSF, que aconteceria presencialmente em São Paulo/SP. O evento adotou medidas de segurança e manteve a realização no formato online, com apresentações, diálogos e relatos programados até o próximo domingo (19), das 9h às 19h (horário de Brasília).

Campanha Viver Fraternidade Para participar da campanha e conferir os projetos beneficiados, basta acessar www.fraternidadesemfronteiras.org.br/viverfraternidade e fazer sua doação, escolhendo o país de destinação da cesta básica: Brasil ou África.

Sobre o IV Encontro FSF – Trata-se de um evento anual da Organização Fraternidade sem Fronteiras, com objetivo de falar, refletir e vivenciar a fraternidade, por meio de palestras, painéis e relatos de coordenadores e assistidos pelos projetos da instituição.

A manhã de hoje foi marcada pela presença do ator Bruno Gagliasso, que contou sobre suas experiências na África e sua relação com a causa; reflexões com o fundador-presidente Wagner Moura Gomes e Clarissa Paz, coordenadora do projeto Nação Ubuntu, da FSF, que abordaram principalmente experiências Ubuntu (filosofia africana). Além disso, três líderes comunitários da Organização, residentes hoje no Malawi e Madagascar, na África, mais conhecidos como “líderes Ubuntu”, participaram do painel “Valores que transformam o mundo – o de dentro e o de fora”; e houve ainda apresentação musical de Anatasha Meckena, que abriu esta edição.

Já o período da tarde, contou com a participação de Monja Coen – no painel “O que Deus espera de nós?”; Wendel de Carvalho e Karina Peloi; e ainda estão previstas reflexões incentivadas pelo médium e orador espírita Divaldo Franco, presença de Xuxa Meneghel e Junno Andrade; e apresentação musical de Evandro Olivah. Para acompanhar o evento, basta acessar uma de nossas redes: Instagram, YouTube ou Facebook.

Conhela a Fraternidade sem FronteirasA FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 45 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara.

Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento. Com R$ 50 mensais é possível contribuir com um projeto e fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.fraternidadesemfronteiras.org.br e pelas redes sociais: Instagram, Facebook, Youtube e Twitter.

Divulgação

Comentários