DPCA em CG (Foto: Divulgação/DEPCA MS)

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) está apurando um possível caso de estupro de vulnerável que teria sido praticado pelo próprio pai da vítima, que tem apenas quatro anos de idade.

De acordo com o registro dos fatos, a criança passou o fim de semana na casa do pai, de 33 anos, e a mãe, quando foi buscar a criança, se deparou com um vídeo no qual o filho aparecia com as calças abaixadas.

As imagens estavam no celular do homem. Ao perguntar para o filho sobre o que teria acontecido, ele começou a chorar. Em casa, o garoto continuou a chorar e não quis comentar sobre o assunto com a mãe.

Na terça-feira (28), a criança delatou o ocorrido para a mãe, indicando que ele havia sido abusado sexualmente. Na quarta-feira (29), a mãe foi até a delegacia de polícia para registrar o caso.

No setor psicossocial da Depca, a criança não falou sobre o assunto, porém, se mostrou nervosa. Por três vezes, chegou a dizer a palavra “pare” quando o psicólogo tentou entrar no assunto.

O caso foi registrado como estupro de vulnerável e será investigado pela polícia. Não há informações se o pai da criança já teria sido procurado para prestar esclarecimentos.

Comentários