Com contaminação em queda e com uma situação mais controlada, países como Noruega, Dinamarca e o Brasil começam a planejar o pós-pandemia

07/04/2020 17h30
Por: R7

Após a China anunciar o primeiro dia sem mortos pelo novo coronavírus em quase 3 meses, outros países vêem seus índices de contaminação caírem e já começam a planejar as medidas que irão tomar nas próximas semanas para relaxar o isolamento social e retomar, aos poucos, uma vida mais normal.

A Noruega, por exemplo, garante ter reduzido a propagação da covid-19 e começará a implementar novas políticas a partir do dia 20 de abril. A primeira delas é a reabertura de escolas infantis.

Os alunos serão dividos em turnos, para que possam manter a distância em sala de aula. Metade dos estudantes irá à aula às segundas e quartas-feiras e a outra metade, às terças e sextas. No dia 27, as escolas de ensino fundamental reabrirão no mesmo esquema de rodízio, seguidos por séries mais avançadas semanalmente.

Em 27 de abril, pequenos negócios como salões de cabeleireiro poderão voltar, mas o governo ainda vai publicar regras para a readaptação. Aglomerações, como shows e bares cheios seguirão proibidos até setembro, inicialmente.

Outros países da Europa

A Dinamarca, por sua vez, deve anunciar medidas para determinar o começo do fim do isolamento na próxima segunda-feira. A ideia do governo é instituir rodízio de horários e turnos para trabalhadores de empresa, para não haver excesso de pessoas no transporte público.

O governo alemão anunciou que, se a taxa de transmissão se mantiver baixa, escolas e lojas poderão reabrir, assim como restaurantes, desde que limitem a quantidade de pessoas. O uso da máscara será obrigatório e o chamado “passaporte de imunidade” — circulação de pessoas que já tiveram a doença e não manifestaram sintomas ou já se curaram — está sendo estudado.

Pequenos comércios poderão reabrir na Áustria a partir de terça, dia 14, enquanto shopping e lojas de grande porte terão de esperar até 1º de maio. No mês que vem, poderão reabrir escolas, restaurantes, hotéis e cafés, em cronograma que ainda será divulgado. As máscaras também serão obrigatórias.

Como fica no Brasil

No Brasil, o isolamento deverá ser relaxado a partir de segunda (13) em cidades de pequeno e médio porte onde o coronavírus afete menos de 50% do sistema de saúde. Nesses locais, poderá ser aplicado o isolamento seletivo, que tira das ruas as pessoas que fazem parte dos chamados grupos de risco (idosos e portadores de doenças crônicas ou de condições de risco) e libera a circulação de pessoas de até 60 anos.

Em outras cidades, a orientação será para que o isolamento seja mantido até que os sistemas de saúde tenham equipamento e funcionários suficientes para não serem sobrecarregados por casos de covid-19. Em todos os casos, a recomendação para que as pessoas sejam afastadas do trabalho será mantida.

Governo da Noruega vê casos de coronavírus sob controle
Heiko Junge / EFE - EPA - Arquivo

Comentários