Músico e artista visual Júlio Diniz. (Foto: Divulgação)

Julio Diniz é nome a frente de um projeto carregado de inovação musical

Por: Evelyn Thamaris

Quem foi que disse que em terras pantaneiras não tem espaço para o Rock, e a prova disso são as várias bandas e projetos do ritmo existentes em Mato Grosso do Sul.

O clipe I Won’t Belong, que traz o diferencial de ser um curta metragem, foi lançado na semana passada e pertence ao último EP lançado por Julio Diniz, um jovem talento do cenário do Rock em Campo Grande. A música pertence ao EP com 3 faixas, intitulado “Re_All Life”, lançado em março de 2021.  “I won’t Belong”, traz uma abordagem muito interessante sobre comportamento, crítica social e como as pessoas encaram seus medos, dúvidas e dilemas do mundo atual, sobre pertencimento a grupos, classes, causas e sobre o espaço de cada um na sociedade.

Pantanal também tem Rock baby: Músico lança curta metragem com grande produção
Pôster de lançamento.

A produção muito ousada, vem ganhando visibilidade no You Tube por se tratar de um projeto de alto nível, que demandou foco e determinação da equipe, resultando em um trabalho sensacional. Todo o processo teve um background organizado e gestão de produção muito bem aplicada em todas as fases. Na equipe técnica 4 profissionais entre diretores, filmaker, editor, diretor de fotografia e motion designer investiram pesado no projeto.

O elenco contou com 5 pessoas entre ator e figuração. Ao todo foram 10 pessoas envolvidas nessa produção, representando um salto gigante nas produções que Júlio vinha desenvolvendo, tanto em qualidade como em satisfação profissional. Tudo foi cuidadosamente preparado para garantir a segurança e os cuidados sanitários com rigor e atenção.

Em entrevista ao Enfoque MS, o artista conta sobre seu método de produção, que inicialmente é de forma tradicional, papel e caneta, violão e gravador de smartphone. Após todo o processo de composição ele passa para captação dos instrumentos. “Eu tenho no meu próprio celular algumas ferramentas pra gravação e mixagem amadora, e também um Set Up num Desk Top, apenas pra esse processo de montagem das guias que servirão mais tarde pra etapa de gravação em Estúdio, com uma estrutura maior pra que as músicas possam ser finalizadas e com um melhor acabamento.” 

Toda dedicação e trabalho resultaram em um clipe incrível com um som de qualidade, que pode ser visto através da plataforma de vídeos You Tube ou através do perfil do músico no Instagram @juliodinizmusic.

Pantanal também tem Rock baby: Músico lança curta metragem com grande produção
Equipe responsável pela produção. (Foto: Arquivo pessoal)

Sobre Julio Diniz

Multitalentoso, admirador das artes e também um profissional das artes visuais, Julio relata que desde muito pequeno, foi inserido no mundo musical. “ Lembro de despertar o gosto pela música, especialmente por bateria, por influência do meus pais que tinham muitos discos”, e ainda complementa, relembrando que o pai também era intérprete em festivais de música, e tinha habilidade com violão e instrumentos de percussão. Os irmãos mais velhos também acabaram exercendo influência, pois segundo o artista, adoravam fazer festas em casa com muita música mecânica no final dos anos 80 e início de 90.

Ele ainda conta que por volta dos 11, 12 anos já havia desenvolvido seu próprio gosto musical, entre eles, Nirvana, The Police, Queen entre outros, bandas que marcaram sua vida e contribuíram para sua formação na música.

No âmbito profissional fora da música, tem destaque por seu talento na ilustração profissional, tendo realizado diversos serviços para grandes marcas nacionais e internacionais, proporcionando visibilidade no Festival de Cannes e destaques no Behance, uma das maiores plataformas de compartilhamento de portfólios do mundo.

Quando questionado sobre suas aspirações para o futuro no meio musical, ele afirma querer continuar ativo, produzindo conteúdos musicais, visuais e o que estiver ao seu alcance para que no futuro possam ser compartilhado com todos juntos.

Confiram o clipe na íntegra:

Comentários