Divulgação

Um parecer técnico elaborado pela ACICG (Associação Comercial de Campo Grande), analisou pesquisas internacionais e experiência de lockdown outros países, e apontou que o fechamento total do comércio durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19), não resolve o problema do contágio e nem dos números de internações.

Segundo o economista-chefe da ACICG, Nomann Kallmus, a pesquisadora Ana Fernándes-Sesma, afirma que a Sars-Cov2 é semelhante a outros vírus e que existe a possibilidade de convivermos com a covid-19 durante anos.

A associação avalia que as duas semanas onde houve o ‘mini lockdown’ aos finais de semana foi “desastrosas” já que a ocupação nos leitos aumentaram. Normann, diz ainda que enquanto as lojas estavam com as portas abertas, “a política restritiva de mobilidade trouxe mortes”, avaliou.

Já o presidente da ACICG, Renato Paniago, disse que “a população não tem reserva para ficar em casa. As empresas não têm reserva para 90 dias” diz.

A expectativa agora é que o Dia dos Pais movimente a economia do comércio. “Vai tentar recuperar o prejuízo que já é muito grande para o Dia dos Pais”, diz o secretário da associação Roberto Oshiro.

O documento da ACICG já foi encaminhado para a prefeitura, Tribunal de Justiça e Ministério Público Estadual.

Comentários