Foto: divulgação PC-MS

O município de Dourados ao que parece está ‘infestado’ de entreposto de drogas em casas ‘comuns’ de vários ou qualquer área da cidade. Nesta quarta-feira (28), policiais civis da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), descobriram e fecharam mais um deste locais, popularmente chamado de ‘boca de fumo’. Mas, as bocas com venda de entorpecentes, nestes entrepostos, servem mais como um deposito de quantias grandes de drogas. Assim, a Defron apreendeu 454 quilos de maconha e 66 quilos de skunk em residência localizada no bairro Altos do Alvorada.

A Defron, no local fez uma pessoa presa, em ação realizada como resultado de trabalho de monitoramento no local. “Foi possível a incursão na residência, uma vez que indícios apontavam que o imóvel era utilizado como entreposto para o armazenamento de maconha e skunk”, registrou a PC.

Conforme a polícia, os indícios se ratificaram ao adentrar na casa, que estava ‘preparada’ e com os produtos. “A casa, além de estar sem móveis, os policiais de imediato constataram que o chão estava coberto por pó de café, artifício utilizado para inibir o cheiro característico exalado pela maconha”, apontou agentes da Defron.

Os policiais então identificaram vários fardos de maconha e embalagens plásticas, seladas a vácuo, contendo skunk. “Também foram encontradas muitas embalagens plásticas vazias no local, o que demonstra um grande fluxo de entrada e saída de entorpecentes”.

PC apreende mais de meia ton de drogas em uma casa de bairro de Dourados
Foto: divulgação PC-MS

Prisão de ex-preso continuando no crime

De acordo com registros da Defron, um homem, oriundo de Goiás, estava no local. Ele havia cumprido pena por tráfico de drogas na PED e continuou a residir em Dourados, traficando drogas.

Perguntado sobre a droga apreendida, ele sustentou que receberia R$ 5 mil para guardá-la. O indivíduo foi preso em flagrante pela prática de tráfico de drogas.

Na garagem foi apreendido um automóvel VW Gol adesivado como se fosse destinado para a prestação de serviços mecânicos e elétricos a máquinas agrícolas, artifício utilizado para evitar abordagens policiais. Contudo, esse automóvel era utilizado no transporte das drogas, sendo que os seus bancos traseiros, inclusive, haviam sido retirados.

Comentários