Imagem: Arquivo - divulgação

A PC-MS (Polícia Civil de MS) em Maracajú conseguiu barrar dois crimes ou evitar duas vitimas de estelionato, ao recuperar carga de sementes, evitar estelionato contra uma empresa e vitimar também outra pessoa, que seria acusada de roubo, pois teve seu nome usado na ação criminosa. O caso se iniciou ou foi iniciado descoberta na tarde desta terça-feira (18), como empresário compareceram na Delegacia de Polícia de Maracaju.

Conforme registro policial, representantes de uma empresa que vende sementes, foram a DP para registrar que um cliente, já cadastrado na loja havia, comprado 200 sacas de semente de sorgo, no valor de R$ 110 mil. Contudo, após entregar a mercadoria no município de Mundo Novo, em um sítio no entorno da cidade, a empresa entrou em contato com o cliente, obtendo a informação de que ele não havia realizado a compra.

Assim, o cliente também vitima, repassou então, que têm pessoas utilizando seus dados para fazer compras em diversos estabelecimentos. “Com isto, diante da primeira suspeita de ter ocorrido um estelionato, foi prontamente solicitado apoio para a Delegacia de Mundo Novo, a fim de localizar e apreender o produto”, registrou a PC.

Segundo a PC, a ação policial rápida, fez com que, em diligências pela cidade e com as informações prestadas pelo representante da empresa, os policiais conseguissem encontrar o local da descarga e apreenderam as sacas de semente de sorgo.

A esclarecer e encontrar estelionatários

Contudo, no local, não havia ninguém no momento da apreensão, que livrou a empresa do grande prejuízo de mais de R$ 100 mil. Mas, a policia continua com diligências a ser efetuadas para elucidar o fato.

PC recupera carga de R$ 100 mil e evita estelionato contra empresa e cidadão 'usado sem saber'
Carga apreendida pela PC-MS em Mundo Novo, masi ‘comprada’ em Maracajú (foto: divulgação PC-MS)
Comentários