A Polícia Militar Ambiental (PMA) autuou na manhã deste sábado (4), um pescador de 47 anos por caça de um jacaré. Ele foi autuado em R$ 5 mil e vai responder pelo abate do animal.

Os policiais fiscalizavam os ranchos de pesca às margens e o rio Sucuriú, no município de Paraíso das Águas e encontraram em um pesqueiro, localizado em uma fazenda, com vários vestígios de abate de animal.

Segundo a PMA, havia muito sangue em numa embarcação ancorada no rio e sobre uma pia de cozinha. Vistoriando as imediações do rancho foi encontrado um pedaço da pele de um jacaré, escondido em meio a uma vegetação.

O funcionário da fazenda, que pescava na região, assumiu a responsabilidade pelo crime, afirmando que abatera o jacaré com uma faca, durante pescaria pela madrugada no rio Sucuriú. Ele afirmou que era um animal pequeno e que havia consumido toda a carne, porém, a equipe calcula que alguém levou parte da carne do animal.

Um barco, um motor de popa, o couro e ossos do jacaré, bem como 11 anzóis de galho (petrechos proibidos para a pesca) encontrados na embarcação foram apreendidos.

O infrator foi encaminhado para a delegacia de polícia civil de Paraíso das Águas para responder pelo crime, que tem previsão de pena de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 5 mil.

Comentários