Um pescador de 42 anos foi preso pela segunda vez na mesma semana pela Polícia Militar Ambiental (PMA), durante fiscalização nos rios Brilhante e Dourados, realizando pesca predatória. Ele havia sido flagrado na madrugada do último dia 27, pescando irregularmente e na na quinta-feira (2) foi identificado com rede de pesca – petrecho proibido – no rio Brilhante.

Segundo a PMA, o homem foi preso na primeira vez, durante fiscalização nos rios Brilhante e Dourados, por porte ilegal de um rifle calibre 38 e munições e pela pesca predatória.

Mesmo assim, o autor manteve sua conduta e foi flagrado no mesmo rio, no município de rio Brilhante, em uma embarcação. Quando avistou a fiscalização, lançou um saco plástico ao rio. Os policiais conseguiram resgatar a saca e encontraram uma rede de pesca com 35 metros e malha de 20 centímetros, que o infrator estava aramando no rio.

A rede de pesca, uma carretilha com vara, o barco e o motor de popa com tanque foram apreendidos. Dessa vez o infrator não teve tempo de capturar nenhum pescado e nem estava armado.

O pescador foi encaminhado novamente à delegacia de Polícia Civil de Rio Brilhante, juntamente com os materiais apreendidos, onde ele foi autuado em flagrante, por crime ambiental de pesca predatória, com pena de um a três anos de detenção.

O infrator, residente em Rio Brilhante, também foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.000,00.

Operação dos rios Brilhante e Dourados

Segundo balanço parcial da operação, foram retirados do rio Brilhante e Dourados, 58 redes de pesca, medindo 650 metros e 35 anzóis de galho. Os infratores proprietários dos petrechos não foram localizados.

Comentários