A Policia Militar Ambiental (PMA) se mobilizou nas cidades de Jardim, Nioaque e Bonito em ações de combate a crimes e de preservação do Meio Ambiente daquele região sudoeste de Mato Grosso do Sul. Os policiais ambientais apreenderam madeira extraída ilegalmente, e, capturaram e conduziram uma Coruja a seu habitat natural.

Conforme a PMA, sobre a destruição de árvores e corte de madeira ilegal, foi constatado após denúncias de que no assentamento Rio Feio, no município de Nioaque, a 50 km da cidade de Jardim, que estariam explorando madeira ilegalmente. “O crime seria em área definida pelo Instituto Nacional da Reforma Agrária (INCRA), como os 20% de vegetação de reserva legal obrigatoriamente protegida por lei coletivamente para servir a todos os lotes dos assentados”, registrou a polícia ambiental.

Os policiais verificaram que a proprietária de um lote invadiu a área protegida e derrubou diversas árvores das espécies aroeira e angico na área protegida e explorava a madeira, sem a licença autorizativa do órgão ambiental. A madeira retirada estava sendo arrastada e armazenada no lote da assentada, que é próximo da reserva. Foram apreendidas 13 toras de aroeira e angico.

As atividades foram paralisadas e a infratora, de 66 anos, residente em Nioaque, responderá por crime ambiental de degradar área protegida, com pena de um a três meses a um ano de detenção. Ela foi também autuada administrativamente e foi multada em R$ 5.000,00.

Coruja

PMA apreende madeira ilegal e até coruja em MS
Coruja-Captura-Bonito-29-de-abril-de-2021 (Foto: divulgação PMA_MS)

Já a PMA de Bonito capturou no final da manhã hoje (29), em uma residência, um filhote de coruja buraqueira (Athene cunicularia). A proprietária da casa localizada no centro da cidade, acionou a PMA afirmando que a coruja adentrou  sua residência e ela não vira nenhuma outra ave da espécie nas imediações.

Uma equipe foi ao local e com uso de puçá efetuou a captura do animal, que ainda é um filhote, mas em estágio de aprendizado de voo e inicial de independência dos pais. A ave foi encaminhada aos veterinários do Aquário do Pantanal, em Bonito, que avaliarão se ela já consegue sobreviver sozinha na natureza, ou se haverá necessidade de encaminhamento ao centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande, para reintrodução futura.

Coruja-buraqueira

A coruja-buraqueira é uma ave strigiforme da família Strigidae. Com o nome científico cunicularia (“pequeno mineiro”) recebe esse nome, pois vive em buracos cavados no solo. Costuma viver em campos, pastos, restingas, desertos, planícies, praias e aeroportos. Também é conhecida pelos nomes de caburé, caburé-de-cupim, caburé-do-campo, coruja-barata, coruja-do-campo, coruja-mineira, corujinha-buraqueira, corujinha-do-buraco, corujinha-do-campo, guedé, urucuera, urucuréia, urucuriá, coruja-cupinzeira (algumas cidades de Goiás) e capotinha.

Comentários