Além da pandemia do Covid-19, uma doença respiratória, fatores como o ar mais seco e a poluição podem prejudicar o desempenho do sistema respiratório

03/06/2020 13h10
Por Ascom/Cassems

O Dia do Pneumologista é comemorado em 02 de junho. Essa especialidade realiza o trabalho de diagnosticar, tratar, curar e conscientizar os pacientes sobre as doenças respiratórias. Também, contribuir para o esclarecimento sobre o tabagismo e controle de doenças crônicas e infecções, como asma, doenças pulmonares, pneumonia, entre outras patologias. A profissional da Pneumologia, Andreia Cunha, fala sobre os cuidados com o pulmão.

Andreia descreve a Pneumologia como a especialidade que trata doenças respiratórias, das vias aéreas superiores às vias aéreas inferiores. “Tudo o que atrapalha, compromete o desenvolvimento ou que pode melhorar na respiração é trabalhado. A Pneumologia abrange tudo o que está relacionado ao fôlego e a respiração”.

De acordo com a pneumologista, o ramo da medicina trata doenças alérgicas e infecciosas. “Na Pneumologia, tratamos doenças alérgicas, como rinite, bronquite e asma, e as doenças respiratórias causadas pelo cigarro. Também, as doenças infecciosas, como pneumonia e rinosinusite”.

Andreia explica, também, que a alimentação e hidratação influencia em toda a máquina do organismo e, também, no sistema respiratório. “A hidratação abundante é importante, pois as secreções que forram a árvore respiratória devem estar fluidas. Então, se uma pessoa não se hidrata, as secreções que revestem a respiração estarão mais grossas, fazendo com que os vírus e bactérias grudem na traqueia e brônquios. Além disso, uma alimentação variada, com frutas e verduras, interfere positivamente”.

A profissional de saúde salienta, ainda, a importância de evitar o tabagismo para a manutenção da saúde respiratória. “O tabagismo, seja ele ativo ou passivo, é prejudicial para o pulmão. As crianças que convivem com pais fumantes, por exemplo, têm mais chances de desenvolver asma”.

Conforme a médica aponta, pacientes propícios à essas patologias respiratórias devem buscar alternativas para tratamento. “Existem algumas vacinas que as pessoas podem tomar, como a da gripe e pneumonia. Também, devem praticar atividade física, pois os exercícios funcionam como uma fisioterapia respiratória para o pulmão”.

Andreia finaliza falando da importância do acompanhamento médico para pacientes que já tenham patologias relacionadas ao sistema respiratório. ” Pessoas que já possuem uma doença alérgica ou uma doença estrutural no pulmão, como asma e bronquite, é importante que estejam com o seu acompanhamento médico em dia, pois existe um tratamento para prevenir as crises”.

Divulgação

Comentários