Dois dos sete corpos em decomposição encontrados nesta sexta-feira (23) em um container de fertilizantes em Asunción, no Paraguai, eram de imigrantes ilegais do Egito e do Marrocos, países do Continente Africano.

Policiais paraguaios encontraram os passaportes de Ahmed Belmiloud de 20 anos de nacionalidade marroquina, e Yasa Barabara de 19 anos, natural do Egito. As buscas continuam no compartimento de carga para tentar encontrar os documentos dos outros cinco mortos.

O container saiu da Sérvia em julho deste ano e chegou no dia 19 no porto de Villeta, no Rio Paraguai.

O dono do container, Vernon Rempel, disse à rádio ABC Cardinal que importou o fertilizante da Sérvia para uso próprio nas fazendas de agricultura de sua família no Paraguai. Ele disse que compra direto da fábrica sérvia há pelo menos sete anos.

Rempel disse que ele próprio abriu o container hoje de manhã no depósito da empresa e sentiu o mau cheiro. Assim que tirou o primeiro palet viu um osso humano entre os fardos de produto químico. Imediatamente mandou parar o serviço de descarga e chamou a polícia.

Os policiais paraguaios encontraram fones de ouvido, colchões, travesseiros, celulares, bateria externa, biscoitos e outros produtos normalmente usados em uma viagem.

Polícia identifica os dois corpos encontrados em container
Comentários