Divulgação

Foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (12), a segunda fase da Deep Caught, que investiga crime de pedofilia em Mato Grosso do Sul. Até o momento a polícia civil já prendeu dois homens no município de Dourados e apreendeu seus computadores para averiguar o armazenamento de imagens envolvendo crianças e adolescentes. 

Ao todo, sete mandados de busca e apreensão, e prisão foram expedidos pela justiça. A segunda fase da Operação Deep Caught é comandada pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Em Dourados, os policiais foram até o endereço do acusado, mas não o encontraram. Mas, há pouco o homem foi localizado e detido na casa de sua mãe. O computador pessoal também foi apreendido.

Outro alvo também acabou sendo preso em Dourados. O homem é morador no município de Naviraí. Os investigados foram levados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). 

Já na Capital, segundo o site Campo Grande News, outras duas pessoas também já foram presas. Um homem de 29 anos, foi preso no Bairro Carandá Bosque, o segundo investigado, no Bairro Ana Maria do Couto.

Na primeira fase da operação, em maio deste ano, foram presos um professor de Matemática, de 35 anos, um agente patrimonial, de 41 anos, técnico de telecomunicações, 29, e estudante de gestão comercial, de 32 anos. Este foi liberado ainda ontem após pagar fiança no valor de R$ 4 mil.

Operação Deep Caught

O nome da operação refere-se ao trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil no ambiente da deep web, como é chamada a parte obscura da internet, onde costumam atuar os criminosos. A expressão em inglês, refere-se a algo buscado na profundeza.

Comentários