(Foto: Adilson Domingos)

O cabo da Polícia Militar Elton da Silva Moura, 36 anos, foi executado com cerca de 16 tiros de pistola 9 milímetros na noite desta terça-feira (17), em uma residência localizada na Rua Rouxinol, no Jardim Vista Alegre, em Dourados. O filho de outro policial militar, identificado como Herberte Gonçalves Mareco, de 36 anos, foi baleado e está no Hospital da Vida.

De acordo com registro policial, a esposa de Herberte contou aos policiais que seu marido chegou acompanhado de Elton, por volta das 20h45, e disse que iria receber outra pessoa para uma confraternização. Momentos depois, estando no quarto, ouviu o portão abrir e em seguida acabou rendida por um homem armado, dizendo “me dá o celular, não vou fazer nada com você”.

Ela foi trancada no quarto e passou a ouvir gritos e tiros vindo da varanda da casa. Ao sair do quarto, encontrou seu esposo baleado, sendo socorrido para o Hospital da Vida. Ele foi baleado com dois disparos, um no ombro e outro de raspão na cabeça.

Herberte disse aos policiais que dois homens desconhecidos invadiram a sua residência e sem nenhuma conversa efetuaram disparos contra ele e o amigo policial militar.

O cabo da PM morreu no local alvejado por vários tiros. Cápsulas deflagradas de calibre 9 milímetros estavam espalhadas na parte do fundo do quintal. Ao todo, foram apreendidas 16 cápsulas.

Na área gourmet da residência havia câmeras de monitoramento, porém a testemunha afirmou que os autores subtraíram o DVR, além dos aparelhos celulares dela e das vítimas.

Por volta das 22 horas, a polícia localizou um  Renault Sandero foi incendiado na rua Jandaia, região do BNH IV Plano. A suspeita, é que seja o veículo usado por pistoleiros.

Elton foi lotado no Batalhão da Polícia Ambiental e também no Departamento de Operações de Fronteira (DOF).

Peritos da Polícia Civil tentam encontrar pistas em Sandero queimado (Foto: Adilson Domingos)
(Foto: Adilson Domingos)
Comentários