Em live ao vivo na tarde de hoje (30), o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad, reafirmou que o novo toque de recolher que começará a vigorar no dia 1º de agosto (sábado), será das 21h às 5h. Além disso, todo tipo de comércio poderá funcionar em horário estendido durante a semana (das 9h às 19h) e aos sábados (das 9h às 16h). Aos domingos deverão permanecer fechados.

Marquinhos apareceu na live ao lado dos diretores da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) e da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas). Segundo ele o ‘mini lockdown’ do decreto atual, não impediu que as pessoas quebrassem o isolamento social e apenas prejudicou os comerciantes.

A decisão foi tomada, mesmo após o alerta do infectologista e pesquisador da Fiocruz, Júlio Croda, durante a live do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul desta quinta-feira (30). “Na minha opinião técnica, já na semana que vem vamos ver paciente morrendo por falta de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em Campo Grande. E o que estamos vendo agora é a flexibilização de medidas para as próximas semanas, isso é muito preocupante”, avaliou o especialista.

Mesmo assim, Marquinhas reafirmou que o novo decreto deverá ser publicado ainda hoje. O comércio poderá funcionar até às 19h, shoppings até às 21h, bem como, as academias até às 21h. ‘Todas as atividades econômicas serão liberadas para funcionar aos sábados’, disse.

O prefeito justificou que “infelizmente, uma grande parcela brinca com a covid-19. A população não foi acolhedora [às restrições radicais de fim de semana] e algumas atividade econômicas deram sua contribuição, mas saíram prejudicadas”.

Atualmente a capital têm 9.644 infectados e 119 mortes por covid-19 até a manhã de hoje (30). A taxa de ocupação dos leitos está em 92%.

Comentários