23.8 C
Campo Grande
sábado, 20 de julho, 2024
spot_img

Prefeitura garante qualidade em unidades da SAS com novos bebedouros e investimentos contínuos

Fortalecer o Serviço de Convivência nas unidades é uma tarefa contínua da administração pública municipal. Foi com esse propósito que a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), entregou novos bebedouros para quinze unidades entre CRAS e CCs. Essas unidades estão localizadas em áreas de vulnerabilidade e risco social, que oferecem o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para os usuários.

Adquiridos por meio de emenda parlamentar no valor de R$ 40 mil, os equipamentos estão sendo instalados em treze Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e dois Centros de Convivência. São eles: CRAS Aero Rancho, CRAS Canguru, CRAS Dom Antônio, CRAS Estrela Dalva, CRAS Guanandi, CRAS Indubrasil, CRAS Los Angeles, CRAS Moreninhas, CRAS Popular, CRAS São Conrado, CRAS Tiradentes, CRAS Vida Nova, CRAS Anhanduí, Centro de Convivência Tijuca II e Centro de Convivência Botafogo.

Nesses locais, os usuários recebem atividades variadas de recreação, esporte, lazer e cultura, visando fortalecer os vínculos sociais e comunitários. O superintendente da Proteção Social Básica, Artêmio Fersoza destacou a importância da aquisição de recursos materiais de consumo permanente destinados aos equipamentos públicos, com o intuito de promover programas, serviços e projetos.

“A obtenção dos bebedouros assegura a qualidade da água das unidades, o que é de suma importância para contribuir com o desenvolvimento do trabalho da política de assistência social”, concluiu.

Para a coordenadora do CRAS Vila Popular, Selma Kellis, os bebedouros chegaram na hora certa. “Para o CRAS Popular, será de grande utilidade, tanto para o SCFV, que atende crianças, idosos e gestantes, quanto para a demanda espontânea e os atendimentos em geral à comunidade. É uma maneira de acolher o público com afeto,” afirmou a coordenadora.

Investimentos

Além de materiais e equipamentos de uso diário, revitalizações e melhorias também garantem espaços adequados e acolhedores aos usuários. No início de 2024, foi lançado o projeto de construção de uma piscina e um vestiário no Centro de Convivência de Idosos Piratininga, uma antiga reivindicação dos frequentadores do local.

Para a realização das obras, também serão utilizados recursos de emendas parlamentares, no valor total de R$ 304 mil.

O projeto já foi elaborado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), onde os recursos já estão disponíveis e as obras começarão em breve. A piscina também poderá ser utilizada no inverno, já que terá equipamento especial para aquecimento.

Em fevereiro, o Centro de Convivência “Leila Jallad Dias” (Botafogo) lançou a ordem de serviço para a reforma do prédio, que garantirá mais acessibilidade e promoverá uma readequação da unidade, para atender os usuários da região, que terão um espaço mais acolhedor e moderno.

A unidade receberá novas instalações hidrossanitárias e elétricas, pintura, revestimentos, ambientes reformulados, banheiros adaptados, quadra de esportes e um sistema moderno de prevenção e combate a incêndios.

A obra, orçada em R$ 242 mil, será executada pela Prefeitura por meio da SAS e da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep).

Além da revitalização, o CC Botafogo foi uma das unidades contempladas com o bebedouro. Para o coordenador da unidade, Ivaldo Leôncio, todos os benefícios recebidos proporcionam uma melhor infraestrutura de trabalho aos servidores e aos serviços oferecidos aos usuários.

“Toda a região será beneficiada com essas melhorias, que refletem a valorização do trabalho realizado pela unidade. E o bebedouro será muito útil, visto que no verão é muito quente e muitas pessoas passam por aqui, entre usuários e a comunidade”, disse o coordenador.

Ainda no primeiro trimestre de 2024, foram entregues 20 novos violões para duas unidades da Rede de Proteção Social Básica, os CRAS Vila Nasser e Los Angeles.

Prevenção

Atuar de forma preventiva é um dos requisitos para o desenvolvimento da Proteção Social Básica no Sistema Único de Assistência Social. As equipes de profissionais que atuam nas unidades realizam um planejamento de ações que têm como foco prevenir ocorrências ou o agravamento de situações de risco social e vulnerabilidades, que podem dificultar o acesso da população aos seus direitos sociais.

O trabalho é alinhado às situações apresentadas pelas famílias e aos anseios da comunidade, o que possibilita oferecer serviços, programas, ações de acolhimento e socialização direcionadas à realidade de cada unidade.

Fale com a Redação