30.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 19 de julho, 2024
spot_img

Prefeitura instala irrigação automatizada em escola que usa processo de mandala com abelhas

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (Sidagro), instalou na última semana um sistema de irrigação automatizado na horta educativa da Escola Estadual Pólo Francisco Cândido de Rezende, localizada no Distrito de Anhanduí – distante a 58 quilômetros de Campo Grande.

Combinado com o processo de mandala com abelhas, a iniciativa representa uma abordagem inovadora e sustentável para a agricultura urbana e rural da região. Enquanto a tecnologia da irrigação automatizada otimiza o uso da água e facilita o manejo das hortas, o processo de mandala com abelhas enriquece o ecossistema urbano, promovendo a biodiversidade e a produtividade.

Essa iniciativa que a Prefeitura de Campo Grande trouxe para esta escola estadual ao instalar um sistema de irrigação automatizado nesta horta, que já usa inovação, como o sistema de mandala com abelhas, mostra que juntos podemos trazer muito mais benefícios para a população”, salienta o secretário municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, Ademar Silva Jr.

A importância da irrigação para a produtividade das culturas vem sendo mostrada em diversos trabalhos científicos. Para a professora Caroline Silverio Mossi, coordenadora do projeto de pesquisa “Sistema da Tecnologia das Hortas Mandalas” , a parceria vai promover melhores resultados no estudo. “Os nossos parceiros técnicos da Sidagro estiveram aqui e instalaram um sistema de irrigação automatizado. Com esse sistema, esperamos obter melhores resultados, relacionados, principalmente, à questão da eficácia do desperdício de água na irrigação, e otimizar o tempo nas nossas atividades com a horta. E de também passar isso para os nossos agricultores familiares da região”, pontua.

Prefeitura instala irrigação automatizada em escola que usa processo de mandala com abelhas

O projeto é financiado por bolsas de pesquisa através do (Programa de Iniciação Científica e Tecnológica) Pictec da (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) Fundect

É comprovado que para as hortaliças, a irrigação é essencial para obter maior produtividade e produtos com qualidade superior, além de possibilitar o cultivo em época fora da safra normal. Mantendo assim os ganhos monetários dos produtores, além de garantir a oferta de alimentos em épocas de escassez de chuvas.

Em Campo Grande, as hortas urbanas vêm ganhando espaço, oferecendo uma alternativa sustentável para a produção de alimentos frescos e saudáveis. Somente nos últimos dois anos, o número de hortas dobrou. Se em abril de 2022 havia 126 hortas urbanas, hoje são 263 divididas entre hortas com fins comerciais (188) e fins sociais (75).

Com o uso de novas tecnologias, como a irrigação automatizada, o cultivo fica ainda mais facilitado. Além disso, o processo de mandala com abelhas combina a disposição circular das plantas, promovendo a polinização e aumentando a biodiversidade nas hortas urbanas. As ações combinadas vêm ao encontro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, ao garantir alimento seguro e saudável na mesa das famílias, além de geração de renda com uma produção responsável e sustentável.

Fale com a Redação