Interdição Rui Barbosa com Afonso Pena reviva mais Campo Grande (Foto: Diogo Goncalves)

Obras nos bairros, Centro, em todas as regiões. Um canteiro que está “revivendo” a cidade em diversos aspectos, seja no social, econômico e de infraestrutura. E todos com o mesmo propósito, o de promover a qualidade de vida do cidadão.

Várias obras emblemáticas fazem parte do pacote de metas sob a coordenação da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe). Entre elas, duas já estão em plena execução desde o primeiro semestre de 2021: as requalificações do microcentro de Campo Grande e do Corredor de Transporte da Rua Rui Barbosa. Ambas fazem parte da segunda etapa do Programa Reviva Campo Grande e preveem mudanças na infraestrutura e na estética da área central da Capital.

A requalificação do microcentro segue o que foi feito na Rua 14 de Julho, entregue para a população no final de 2019, exceto a retirada dos postes e embutimento de rede. Estão sendo executadas drenagem, recapeamento, padronização de calçadas em mais de 80 quadras, no quadrilátero que compreende as Avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso e da Avenida Calógeras até a Rua José Antônio, com algumas extensões da Barão do Rio Branco, Marechal Rondon e Dom Aquino até a antiga rodoviária. Inserida no quadrilátero, está a requalificação do Corredor Gastronômico, Turístico e Cultural da Rua José Antônio, que em 2020 foi submetido ao projeto de Urbanismo Tático que apontou algumas intervenções que podem ser feitas na via, como alargamento das esquinas e uma pintura diferenciada.

Também serão feitos paisagismo, instalação de iluminação em Led, instalação de mobiliário urbano, acessibilidade universal e wi fi gratuito.

Itens que farão parte do Corredor de Transporte da Rui Barbosa, que ainda terá semaforização inteligente e fibra óptica, transformando a via na mais tecnológica da cidade. Serão instaladas estações de embarque e desembarque que vão garantir segurança ao usuário, que se iluminam com a proximidade da pessoa. O Corredor será totalmente reestruturado em mais de 7km, partindo da Avenida Rachid Neder até a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. As obras nesse trecho começaram em junho e já foram executados mais de 70% da drenagem, um dos serviços que demandam mais tempo e fechamento de ruas para sua realização.

Outra meta da Prefeitura Municipal é a requalificação da área pública do Terminal Rodoviário Heitor Laburu, a antiga rodoviária. A administração vai atuar em cerca de 10 mil metros quadrados, revitalizando as plataformas de embarque e desembarque, duas salas no piso superior e o entorno com calçamento, recapeamento, paisagismo, mobiliário urbano e acessibilidade. Ao todo, serão mais de R$ 17 milhões investidos, já garantidos e reservados pela Caixa Econômica Federal, que também vai vistoriar a execução das obras. A previsão de início das intervenções é no primeiro trimestre de 2022. Para o local, serão transferidos a Fundação Social do Trabalho (Funsat) e a Guarda Civil Metropolitana.

Prefeitura prioriza obras estratégicas para garantir desenvolvimento sustentável

A titular da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe), Catiana Sabadin, enfatizou que obras desse porte promovem benefícios para toda a população. “A cidade ganha com qualidade de vida, melhoria na infraestrutura, embelezamento, impulsiona a economia e promove uma sinergia entre bairro e centro. É positivo para todos”.

Em breve

Outros projetos estratégicos, que vão proporcionar mais dinamismo econômico e cultural, estão sendo pensados para a cidade. Já lançada e com empresa contratada, a Cidade do Natal, que passará a ser um espaço de eventos o ano inteiro, está com as obras prestes a começar.

Serão revitalizados mais de 15 mil metros quadrados, a área de alimentação vai receber fachadas que remetem aos prédios históricos, como Morada dos Baís, Colégio Oswaldo Cruz e o Hotel Americano. Haverá pórtico de entrada, com referência à bilheteria da antiga ferrovia, fonte luminosa, coreto para shows acústicos e apresentações, banheiros de alvenaria com acessibilidade. Aliás, todo o espaço será acessível, com rampas e escadas. Haverá ainda uma tela digital para projeção de espetáculos e mostras de cinema ao ar livre.

Prefeitura prioriza obras estratégicas para garantir desenvolvimento sustentável

Com previsão de licitação para o início de 2022, a requalificação do Corredor Gastronômico, Turístico e Cultural da Avenida Bom Pastor está na fase de elaboração dos projetos de arquitetura e engenharia.

Já para a revitalização da Praça da República – Rádio Clube – o projeto está sendo contratado e as obras devem começar no segundo semestre do ano que vem.

Também está prevista a instalação de parquinhos infantis, totalmente inclusivos, nas sete regiões de Campo Grande. Os recursos, provenientes do Finisa, já estão garantidos e as obras devem começar no primeiro semestre de 2022.

E outro projeto que deve sair do papel em 2022 é o do Centro Municipal de Belas Artes. A primeira fase da obra, que corresponde a 20% do espaço de 15 mil metros quadrados, tem previsão de início no primeiro semestre. Nesta semana foi lançada uma nova licitação com a readequação de valores.

Comentários