30/04/2020 10h15
Da redação com informações da assessoria

O Procon – Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – de Dourados está acompanhando o caso apresentado por um grupo de consumidores que alegam de comprar pisos numa empresa que teria fechado as portas e se nega a entregar o produto.

Na manhã desta quarta-feira (29) o diretor-administrativo do Procon, Antônio Marcos Marques acompanhou o grupo de consumidores até a sede da empresa Oka Acabamentos, depois de receber uma informação da defensora pública Mariza Gonçalves de que a empesa estaria vendendo materiais de construção sem fazer a entrega.

“Estivemos no local e constatamos que o acesso ao interior da loja encontrava-se impedida aos consumidores”, disse o diretor do Procon, ao afirmar que mais de 20 clientes aguardaram um longo período para o atendimento.

Antonio Marcos disse que “ao inquirirmos aqueles que se encontravam no local, tomamos conhecimento de situações de consumidores que adquiriram e pagaram por produtos no mês de janeiro deste ano, bem como de outros que adquiriram já em 20 de abril, sendo que ambos os casos não receberam as mercadorias adquiridas”.

O diretor do Procon, por meio do ofício 24/2020 comunicou o fato ao promotor de Justiça Etéocles Brito Mendonça Dias Júnior pedindo que caso o Ministério Público entenda que a conduta da empresa possa sugerir a prática de crime contra o consumidor “sejam tomadas as providências que entender necessárias”.

Desde o início da manhã desta quinta-feira os consumidores que afirmam terem sido lesados pela empresa de pisos estão comparecendo a sede do Procon para o registro oficial da reclamação.

Divulgação

Comentários