Após quase um ano do início da pandemia de Covid-19, a primeira dose de vacina foi aplicada neste domingo (17) em uma enfermeira de São Paulo.

A Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan teve seu uso emergencial aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e Mato Grosso do Sul adquiriu 158 mil doses, enviadas pelo Ministério da Saúde, que chegam ao Estado na tarde desta segunda-feira (18)

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, a vacinação inicia simbolicamente no Hospital Regional, às 17h desta segunda-feira, onde um profissional da Saúde será o primeiro imunizado, seguido de um idoso, residente do Asilo São João Bosco e um indígena.

Diante da relevância da imunização, o vereador Professor Riverton (DEM) defende que professores e profissionais da Educação tenham prioridade logo no início da aplicação, pois, disso depende a retomada das aulas em segurança e assim, a normalização do calendário de aulas.

Precisamos prezar pela saúde dos profissionais da Educação e dos estudantes. Mesmo diante das pesquisas que apontam baixa taxa de contaminação entre crianças, a preocupação é evitar a disseminação da doença de maneira ampla. Um professor, administrativo e cozinheiro da escola imunizados, reduzem a possível taxa de contaminação e disseminação da doença, evitando que os estudantes levem o vírus para casa”, avalia o parlamentar.

Ainda segundo Professor Riverton, a imunização tranquilizará pais, familiares e os próprios estudantes, que, mesmo diante da retomada prevista das aulas, temem voltar ao ambiente escolar.

“Uma prova do medo de contágio que permeia estudantes e familiares, foi o altíssimo índice de abstenção, da prova do Enem, realizada neste domingo, onde mais de 51% dos inscritos não compareceram. Com um ambiente mais seguro, por meio da vacina, a rotina educacional poderá ser retomada, mesmo que em etapas, mas com maior segurança para todos”, pontua.

MP 1003/2020 – O vereador Professor Riverton destaca ainda que vai trabalhar para que esta parcela da população, assim como os profissionais da Saúde, que atuam na linha de frente de combate à doença e grupos vulneráveis, tenham prioridade na vacinação, baseado na Medida Provisória 1003/2020, que autoriza o Poder Executivo aderir ao Acesso Global de Vacinas contra a Covid-19.

“A MP prevê a aquisição e vacinação dos profissionais da linha de frente e grupos de risco. Essa prioridade deve ser estendida à Educação e por isso, baseados nesta Medida, vamos buscar o diálogo e entendimento entre secretarias e governos para atendermos a esta importante parcela da população”, finaliza.

Saiba mais – Para acompanhar o trabalho do vereador Professor Riverton acesse suas páginas nas redes sociais. Instagram @professorriverton e Facebook/ProfessorRiverton.

Comentários