Na sessão ordinária desta terça-feira (23), na Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Professor Riverton (DEM) mais uma vez demonstrou sua preocupação quanto a volta às aulas sem a imunização dos profissionais da Educação contra a Covid-19.

O anúncio do retorno das aulas presenciais na Rede Estadual, previsto para o dia 1° de março levou o vereador a questionar a secretária Estadual de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta quanto à segurança dos educadores, trabalhadores do setor e alunos. Campo Grande conta com 76 unidades da Rede Estadual de Educação e 45 mil alunos matriculados, segundo dados da Secretaria Estadual de Educação.

“Secretária, eu questiono a segurança destes profissionais e dos alunos. Como será possível assegurar o cumprimento das regras de biossegurança e que não haverá disseminação desse vírus letal, que já levou tantos entes queridos de tantas famílias?”, questionou o vereador.

Professor Riverton destacou um estudo recente da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação do MS) que aponta que 92% dos educadores têm medo de retornar às atividades presenciais, devido ao risco de contágio.

“Não sou contra a volta às aulas, sou defensor da rotina escolar, imprescindível para o desenvolvimento das crianças e jovens, mas precisamos pensar na segurança de todos. Iniciei em janeiro a luta pela inclusão dos trabalhadores da Educação na primeira etapa da imunização e na última sexta-feira, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello mudou o cronograma do PNI (Plano Nacional de Imunização) e incluiu os professores nesta fase inicial. Mas a luta não para aqui, precisamos pensar na merendeira, no administrativo e em todos, o que também garante mais segurança para os estudantes”, avalia.

Conquista pela Educação – primeiro vereador do Estado a buscar a inclusão dos profissionais do setor no PNI, Professor Riverton esteve em Brasília em janeiro, onde conseguiu apoio da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e do senador por Mato Grosso do Sul, Nelsinho Trad. Na ocasião, protocolou o pedido de inclusão nos ministérios da Educação e Saúde.

Após o anúncio do ministro Pazuello, Professor Riverton retornou a Brasília nesta segunda-feira (22) onde se reuniu com o senador Nelsinho Trad, com a ministra Tereza Cristina e ainda com o chefe de gabinete do ministério da Saúde, Gustavo Pires. O vereador agradeceu a sensibilidade do ministro e mais uma vez formalizou seu pedido de atenção a todos os trabalhadores da Educação.

“Foi sim, uma grande vitória, mas todos os trabalhadores da Educação precisam de segurança para voltar ao trabalho. Recebi apoio de vários profissionais da área e até mesmo de demais lideranças políticas do Estado, engajadas na causa, tão importante para a Educação e para a saúde dos profissionais, estudantes e familiares. Seguirei nessa empreitada”, finaliza.

Saiba mais – Para acompanhar o trabalho do vereador Professor Riverton acesse suas páginas nas redes sociais. Instagram @professorriverton e Facebook/ProfessorRiverton.

Comentários