O livro “Olhares sobre os textos: verbal e não verbal” organizado pelos professores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Dr. Nataniel dos Santos Gomes e Dr. Ruberval Franco Maciel, e pela pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos (NuPeQ)/UEMS, Me. Vanderlis Legramante Barbosa, foi lançado nesta última terça-feira (08) pela Dialogarts, Editora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

De acordo com o professor Nataniel dos Santos Gomes, o livro é resultado das falas da 4º Jornada do SELEPROT – olhares sobre o texto verbal e não verbal, coordenado pela Profª. Drª. Darcilia Simões, da UERJ.

O evento foi realizado no dia 19 de setembro de 2019, UEMS  em Campo Grande/MS, e apresentou discussões sobre as seguintes temáticas: 1) A leitura de textos verbais e não verbais como possibilidade de acesso a diferentes informações; 2) A finalidade dos gêneros discursivos em estudo; 3) O sentido de uma palavra ou expressão nas frases analisadas; 4) A dinâmica de cada linguagem na produção de sentido; 5) As manifestações culturais na perspectiva dos textos dos estudantes; 6) A linguagem como instrumento de construção da cidadania.

Ruberval Maciel destacou que o livro foi o resultado de um evento que contou com a participação de pesquisadores de vários Estados. “Foi importante para retomar aspectos já consolidados sobre a discussão do texto verbal e não verbal, bem como outros diálogos transdiciplinares com teorias mais contemporâneas com foco em contextos escolares e não escolares”, evidenciou.

Segundo a professora, Vanderlis Legramante Barbosa, doutoranda em Estudos de Linguagens pela UFMS, os trabalhos que vêm sendo desenvolvidos pelo Seleprot representam, sem dúvida, uma grande oportunidade de divulgação das pesquisas realizadas no Brasil no âmbito da semiótica, leitura e produção de texto. “O que me deixou muito feliz em fazer parte desse evento é que os artigos presentes no livro tratam de discussões versáteis, dialogando com as várias linguagens e, o que é mais interessante, observando como essas linguagens (verbal e não verbal) podem promover discussões e reflexões acerca dos mais variados temas”, ressaltou.

Comentários