22.8 C
Campo Grande
quarta-feira, 22 de maio, 2024
spot_img

Programa ‘Escola Segura, Família Forte’ fortalece atuação com apoio de equipes da educação e segurança pública

O programa tem como objetivo melhorar os indicadores escolares, com o fortalecimento dos vínculos entre segurança pública, escola e família, na prevenção de situações conflituosas, no ambiente escolar e entorno

Com atuação em 75 unidades escolares da REE (Rede Estadual de Ensino) de Campo Grande, o programa “Escola Segura, Família Forte” contribui para garantir um ambiente escolar protegido para alunos e profissionais que atuam na educação em Mato Grosso do Sul. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), em parceria com a SED (Secretaria de Estado de Educação), promoveu – ontem (22) – a primeira reunião anual dos diretores escolares – e adjuntos -, no ano letivo de 2024. 

“Mais do que o programa, destacamos a parceria com a Sejusp. São 24 programas relacionados com a SED e o “Escola Segura, Família Forte” tem uma premissa, que é a sensação de segurança. Quando a Polícia Militar está presente na escola, a gente cria ambientes nos quais o estudante se sente mais tranquilo em permanecer, auxiliando na aprendizagem e diminuindo a evasão. Portanto não é apenas uma ação de segurança, mas também pedagógica”, afirmou o secretário de Estado de Educação, Hélio Daher.

O programa, que é pioneiro no Brasil, ocorre desde 2017, beneficiando crianças e adolescentes das escolas públicas estaduais de Mato Grosso do Sul.

Programa 'Escola Segura, Família Forte' fortalece atuação com apoio de equipes da educação e segurança pública

“A rede de comunicação entre a comunidade escolar e o programa é realizada por meio de celulares disponíveis nas viaturas da ‘Ronda Escolar’. Todos os diretores e adjuntos das escolas estão inseridos em um grupo de aplicativo de mensagens, que de forma célere e eficaz, facilita a comunicação. Também está disponível um tablet na viatura, que serve para o policial registar no Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional), toda e qualquer ocorrência dentro e no entorno das escolas”, explicou o secretário-adjunto de Justiça e Segurança Pública, coronel Ary Carlos Barbosa.

O programa é operacionalizado pela DPCOM (Diretoria de Polícia Comunitária e Direitos Humanos), com seis equipes de policiais que atuam na ‘Ronda Escolar’ e conta com uma equipe pedagógica na Sejusp, responsável por coordenar as ações e registrar as ocorrências das ações.

Programa 'Escola Segura, Família Forte' fortalece atuação com apoio de equipes da educação e segurança pública

“O programa atua no fortalecimento dos vínculos entre segurança pública, escola e família, na prevenção de situações conflituosas, no ambiente escolar e entorno, sendo exemplo para outros países”, disse o coordenador do programa, Valson Campos dos Anjos. 

Melhoria

O programa “Escola Segura, Família Forte” foi selecionado e premiado pela CAF (Corporação Andina de Fomento) – Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe -, com uma avaliação de impacto de três anos para a comprovação da eficácia da política pública. A avaliação mediu o impacto em termos da redução da criminalidade e melhoria dos indicadores escolares, revelando uma melhora nas médias em língua portuguesa e matemática nas escolas selecionadas para a avaliação.

Outra parceria entre SED e Sejusp é do videomonitoramento das escolas. Para garantir segurança e tranquilidade das aulas, o Governo do Estado, por intermédio do COSI (Centro de Operações de Segurança Integrado), faz o videomonitoramento em tempo real de 298 escolas da REE. Nos casos de urgência ou emergência, as equipes que fazem esta vigilância têm um tempo de resposta de até dez minutos.

Programa 'Escola Segura, Família Forte' fortalece atuação com apoio de equipes da educação e segurança pública

O COSI possui quase 300 funcionários disponíveis para realizar o serviço, inclusive, em conjunto com a segurança pública. Desde 2023 o serviço conta com apoio da unidade do NISE (Núcleo de Monitoramento de Sistemas de Segurança) para o suporte necessário. As imagens são acompanhadas 24 horas por dia, inclusive com monitoramento da Central de Matrículas e almoxarifados da SED.

Em caso de emergência nas escolas, uma equipe é enviada à unidade, e ao mesmo tempo a Polícia Militar também é acionada para dar suporte, caso haja necessidade. Além do monitoramento por meio de câmeras, os diretores têm acesso ao aplicativo que contém o “botão de alerta” digital que pode ser usado em casos delicados, além de espaço específico para denúncias ou solicitação de serviços de manutenção ou troca dos aparelhos instalados nas unidades.

Programa 'Escola Segura, Família Forte' fortalece atuação com apoio de equipes da educação e segurança pública

Fotos: Bruno Rezende (destaque), Daniel Carvalho, Marcus Vinícius e Marinaldo Faques

Fale com a Redação