Marcelo Iunes acompanhou evento por meio remoto (Foto: divulgação)

Marcelo Iunes acompanhou evento por meio de live

O prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes, acompanhou nesta terça-feira (2), o lançamento do Programa “Ilumina Pantanal”, uma iniciativa do Governo do Estado e do Grupo Energisa para levar luz elétrica há mais de 5 mil pessoas que vivem em áreas remotas da planície pantaneira.

Acompanhado pelo vice-prefeito, Dirceu Miguéis Pinto, e do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Cássio Augusto da Costa Marques, o prefeito assistiu a live realizada pelo Governo do Estado e avaliou que a medida deve revolucionar a vida das famílias ribeirinhas.

Prefeito, vice e secretário acompanham live sobre o programa Ilumina Pantanal (Foto: Renê Marcio Carneiro)
Prefeito, vice e secretário acompanham live sobre
o programa Ilumina Pantanal (Foto: Renê Marcio Carneiro)

“Com certeza, esse trabalho do governador Reinaldo Azambuja e da Energisa vai transformar para melhor a vida dessas pessoas que residem em áreas isoladas do Pantanal. Em grande parte dessa região, hoje só tem com luz elétrica quem possui gerador próprio. Só que esse é um equipamento caro, até para sua manutenção, já que praticamente todos funcionam com combustível”, observou Marcelo Iunes.

“Com a energia chegando de forma ininterrupta, essas famílias terão muito mais qualidade de vida e muito mais possibilidade de se desenvolverem, pois a grande maioria hoje vive do turismo e da pesca”, completou o prefeito de Corumbá.

Governador Reinaldo Azambuja durante lançamento do programa (Foto: Chico Ribeiro)
Governador Reinaldo Azambuja durante lançamento do programa (Foto: Chico Ribeiro)

De acordo com o governador Reinaldo Azambuja, o projeto prevê a ligação de energia elétrica em 2.167 propriedades isoladas nos municípios de Aquidauana, Corumbá, Coxim, Ladário, Miranda, Porto Murtinho e Rio Verde de Mato Grosso. Só neste ano, serão instaladas 1.300 unidades consumidoras. As outras 867 serão fixadas até 2022.

“Fizemos uma ampla parceria. Até o ano que vem atenderemos grandes, médias e pequenas propriedades, além de ribeirinhos e moradores tradicionais da região pantaneira. É um programa que abrange todos. Serão 90 mil quilômetros quadrados de nova cobertura. Estamos falando de uma área territorial que é quase o tamanho de Portugal, ou superior aos países da Dinamarca e Holanda juntos”, explicou Reinaldo Azambuja.

Das 2.167 novas unidades consumidoras que serão instaladas no Pantanal até o próximo ano, 77 receberão modelo tradicional de transmissão de energia elétrica. As outras 2.090 serão no sistema solar. “Não terá custo nenhum de instalação dos sistemas para os proprietários, que pagarão apenas uma tarifa social todos os meses pelo uso, uma média de R$ 30”, completou o governador.
Para ele, o projeto audacioso une desenvolvimento e preservação ambiental. “Vamos contribuir com o crescimento socioeconômico do Pantanal, com fornecimento de uma energia limpa, preservando a fauna e a flora do bioma que é patrimônio natural da humanidade”, completou Reinaldo Azambuja.

Comentários