30.8 C
Campo Grande
quinta-feira, 18 de julho, 2024
spot_img

Programa revela projetos artísticos selecionados para receber investimento social

O Programa PantaNOW acaba de entrar em uma nova fase. Projetos artísticos e planos socioambientais homologados pelo Sesi Cultura já estão disponíveis para receber aportes financeiros de investidores sociais. O lançamento desta etapa foi realizado na última segunda-feira (8), no auditório do Pavilhão da Indústria na Expogrande 2024, a maior feira agropecuária de Mato Grosso do Sul.

Nesta fase, 33 artistas e 152 projetos foram homologados e estão à disposição da iniciativa privada para receber adesão e apoio. As páginas dos projetos artísticos na plataforma do Programa PantaNOW (https://pantanow.fiems.com.br/) foram reveladas em um evento que contou com a presença de vários artistas visuais selecionados no projeto.

Em sua fala no lançamento da nova etapa, o superintendente regional do Sesi, Régis Borges, destacou que a iniciativa do PantaNOW é pioneira no Sistema Indústria em todo o país e reconheceu a relevância do projeto.

“Estamos vivendo uma etapa importante desse movimento que está sendo liderado pelo Sesi, baseado no conceito de inovação social, em que a arte e a cultura pantaneiras são o elemento central. O Sesi entrou de cabeça nesse projeto, porque nós acreditamos nos resultados que serão gerados tanto para a classe artística como para a indústria e sociedade em geral, visando o desenvolvimento sustentável”, pontuou.

Durante o lançamento, os artistas receberam orientações sobre como otimizar a divulgação e buscar adesão de patrocinadores para apoiarem seus projetos.

“É uma honra ver tantos artistas locais brilhando e contribuindo para a valorização da cultura e da arte em nosso majestoso Pantanal. Parabenizo todos os artistas selecionados e agradeço por compartilharem sua criatividade, como verdadeiros agentes de transformação social. Juntos, estamos construindo um legado de beleza e inspiração para nossa comunidade”, declarou Bruno Sampaio, coordenador do programa e assessor executivo do Sesi Cultura.

Artistas estão otimistas com projeto

Com 40 anos de atuação nas artes plásticas, Patrícia Helney diz esperar que o Programa PantaNOW possa propagar cada vez mais a arte sul-mato-grossense.

“Essa não é só uma ação local, é uma ação para o mundo, que abraça a sociedade como um todo, as empresas e os artistas, de uma maneira linda, visionária. Espero que os investidores abracem a ideia rapidamente e a gente possa estar produzindo cada vez mais arte”, afirmou.

James Cáceres, especializado em esculturas, trabalha em suas obras a fauna e a flora pantaneiras. Para ele, o PantaNOW será uma oportunidade de se aventurar em outras expressões artísticas.

“Sou artista aqui da terra nossa, então fico muito feliz com essa iniciativa. Por meio desse trabalho, queremos que as futuras gerações também possam contemplar a arte e o meio ambiente, desse nosso bioma mundialmente conhecido, que é o Pantanal”, concluiu.

Como participar

Para empresários que desejam participar, basta entrar em contato com o programa PantaNOW pelo site https://pantanow.fiems.com.br/.

O investidor social poderá fazer um aporte mínimo de R$ 9.950,00, que inclui ajuda de custo por módulo para a realização da pintura (R$ 1.500,00), verba destinada diretamente a entidade social homologada pelo Sesi (R$ 7.000,00) e taxa de serviço (R$ 1.450,00). Como retorno, o investidor contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e atua em favor da responsabilidade social, da conservação ambiental e da identidade regional.

Organizações da sociedade civil sem fins lucrativos e com finalidade social ou ambiental em Mato Grosso do Sul também são beneficiadas pelo programa. O edital para homologação das OSC segue aberto até 30 de abril. Até o momento, 18 entidades estão aptas a receber apoio no Programa PantaNOW.

Se você é artista visual de Mato Grosso do Sul e seu projeto não foi selecionado, apresente a “Carta de Intenção de Patrocínio” assinada por um investidor social interessado em apoiar seu trabalho. Com essa carta, o PantaNOW possibilita a viabilidade da parceria.

Fale com a Redação