14.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 12 de julho, 2024
spot_img

Projeto “Música Erudita nas Escolas” leva repertório clássico a estudantes e idosos na Capital

Primeira apresentação será nesta terça-feira (7)

O projeto “Música Erudita nas Escolas” inicia sua jornada de difusão cultural em escolas e centro de idosos de Campo Grande. Com apresentações marcadas em diversas instituições, o projeto tem como objetivo levar a riqueza da música erudita para crianças e idosos, promovendo a democratização do acesso à cultura e estimulando o desenvolvimento integral dos estudantes. Todas as apresentações são gratuitas.

Com início nesta terça-feira (7), no Centro Especializado para Idosos, localizado na rua Carlos Gomes, 709, Monte Castelo, o projeto pretende levar a música erudita a pessoas que têm poucas oportunidades de vivenciar este tipo de arte. “A motivação de fazer este projeto vem um pouco também de como aconteceu meu contato com a música. Eu venho de projeto social e de interior, então nunca tive acesso a esse tipo de atividade. Na primeira vez que presenciei um concerto, que tive oportunidade, foi um marco assistir algo diferente e saber sobre esse tipo de música”, conta Evandro Dotto, idealizador do projeto. 

A seleção do repertório é cuidadosamente pensada para abranger diferentes períodos da história da música, proporcionando aos alunos uma visão ampla e contextualizada do desenvolvimento da arte. Além disso, o projeto valoriza a inclusão de obras de compositores regionais menos conhecidos, contribuindo para a valorização da cultura local e para a difusão de talentos ainda não reconhecidos.

“Nós temos músicos eruditos vivos, que fazem música erudita até hoje, não somente compositores que já faleceram, então isso ressalta a importância que a música erudita ainda é viva.  O projeto também apresenta compositores locais que fazem música erudita, isso é muito importante”, ressalta Evandro.

Thaís Umar, proponente e produtora do projeto, expressa suas expectativas em relação à circulação do projeto por  Campo Grande. “São as melhores possíveis, espero que este projeto contribua com as aprendizagens dos estudantes, não somente nos componentes curriculares de linguagens e todo contexto relacionado a arte e cultura, como também nas demais áreas do conhecimento”, reflete.

Ela destaca a importância da música como ferramenta de desenvolvimento integral dos estudantes, estimulando tanto o aspecto acadêmico quanto o emocional e social. Acredita-se que a vivência do concerto e o material pedagógico oferecido possam inspirar os professores a integrar a experiência musical em suas práticas educativas, transformando as emoções dos estudantes e fortalecendo seu vínculo com a educação.

“Os estudantes vão perceber a importância do estudo e da dedicação para se formar como músico. Para aqueles que já tem predisposição para esta área poderão aprender mais e saber que podem contar com apoio dos profissionais que estão ali”, complementa.

O projeto “Música Erudita nas Escolas” terá apresentações em diversas instituições de Campo Grande, incluindo CEI Centro Especializado Para Idosos, Escola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad, Escola Municipal Prof. Hércules Maymone, Escola Municipal Desembargador Carlos Garcia de Queiroz e Escola Municipal Nagen Jorge Saad. Esta circulação visa atingir não apenas os alunos, mas também os idosos, promovendo a inclusão e o acesso à cultura em diferentes faixas etárias.

Calendário de Apresentações:

– 07/05 – Terça-feira, 15h: CEI Centro Especializado Para Idosos;

– 09/05 – Quinta-feira, 9h30: Escola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad;

– 17/05 – Sexta-feira, 9h30: Escola Municipal Prof. Hércules Maymone;

– 27/05 – Segunda-feira, 9h30: Escola Municipal Desembargador Carlos Garcia de Queiroz;

– 29/05 – Quarta-feira, 9h30: Escola Municipal Nagen Jorge Saad.

Fale com a Redação