Com um bom revestimento acústico, as condições de trabalho ou de convivência melhoram muito (Foto: PxHere)

A poluição sonora é uma constante em grandes cidades. A fiscalização de ruídos nem sempre é eficaz e muitas vezes depende da iniciativa dos incomodados para que seja realizada, tanto no contexto doméstico quanto comercial.

Nos ambientes de trabalho, a presença de ruídos é um fator bastante relevante na produtividade dos empregados. Um estudo de 2012 conduzido pelo professor Cheuk Ming Mak, da Universidade Politécnica de Hong Kong, avaliou a influência de vários componentes ambientais sobre a produtividade de trabalhos de escritório e concluiu que o som e a temperatura eram os que mais influenciavam a capacidade de gerar resultados.

O barulho de conversa, o tocar de telefones e o som de máquinas foram detectados como as três fontes de ruídos mais perturbadores, embora alguns empregados fosse também sensíveis aos sons de portas, de fundo e outros ruídos internos e externos. Nesse contexto, a redução de ruídos no ambiente de trabalho pode não apenas gerar um maior conforto à força de trabalho, mas também aumentar a produtividade da empresa.

No Brasil, os prédios mais modernos devem se adequar a padrões de conforto acústico. Normas técnicas são definidas e implementadas regularmente, conforme as tecnologias e padrões de construção evoluem. Atualmente, a Norma Brasileira 10152 (ou NBR 10152) determina os padrões de conforto acústico para diversos tipos de ambientes.

Entretanto, escritórios e outros negócios sediado em prédios mais antigos ou naqueles que não se conformam aos padrões de construção também podem passar por processos corretivos para reduzir a propagação de ruídos, por meio do revestimento acústico para paredes.

Processos de revestimento acústico para paredes

O revestimento acústico para paredes pode ser aplicado em diversos tipos de ambientes, mas assume diferentes formas em contextos para variados, que demandam controle de ruído mais ou menos potente.

Em ambientes industriais, por exemplo, a necessidade de contenção de ruídos tende a ser mais intensa. A presença de maquinário pesado em indústrias pode gerar barulho tanto intenso quanto constante e ambas as características têm impacto sobre a saúde dos trabalhadores.

Nesses ambientes, a grossura das paredes tende a ser maior, incluindo o erguimento de paredes duplas, o que já é uma primeira estratégia para a redução da propagação do barulho.

Outra solução importante, devido a sua capacidade de absorção acústica, é a lã de rocha é uma das principais opções para o controle sonoro e que acaba atuando também como isolante térmico.

Essas soluções de tratamento e estruturas podem ser eficazes tanto para reduzir a propagação de ruídos internos quanto externos.

Por outro lado, imóveis comerciais de outra natureza, como lojas e escritórios, muitas vezes podem se beneficiar do revestimento acústico para paredes com espumas acústicas.

Outra alternativa de redução de ruído com implantação prática são as paredes de drywall. São estruturas de chapas de gesso acartonadas suspensas por estruturas de aço galvanizado, que podem compor ambientes inteiros acusticamente confortáveis e com paredes menos grossas. Assim, permite adaptações mais simples, caso necessário.

Esses tipos de tratamento acústico podem ajudar mesmo a reduzir a propagação sonora de ambientes naturalmente barulhentos. Os frequentadores de praças, restaurantes, bares, shopping centers, por exemplo, podem relevar o volume alto de falatório e outros barulhos, mas os trabalhadores desses ambientes e as pessoas do entorno absorvem esses ruídos sem querer. Nesse contexto, o revestimento acústico é o meio possível para aumentar o bem-estar, embora não neutralize os sons.

A poluição sonora no trabalho remoto

Com o crescimento da tendência de adesão ao trabalho remoto, muitas condições de ambiente laboral são flexibilizadas. Algumas pessoas têm grandes dificuldades em organizar um espaço adequado para um cotidiano produtivo.

No entanto, aqueles que conseguem organizar um bom espaço para o trabalho remoto muitas vezes optam por escutar música enquanto desempenham suas tarefas. Embora muita gente considere cômodo ou agradável proceder dessa maneira, a música surte interferência negativa sobre a capacidade criativa para resolver desafios cotidianos.

A conclusão foi obtida mediante experimentos e publicada num estudo contido na revista Applied Cognitive Psychology, em 2019. Por outro lado, o humor de quem se submetia à exposição da música ao desempenhar as tarefas era maior em comparação aos indivíduos testados em silêncio.

O controle de ruídos em ambiente doméstico também pode ser muito variado: em alguns casos, basta escolher entre ouvir ou não a música, fechar ou abrir uma porta; noutros casos, pode haver exposição a ruídos externos, barulhos de criança e outras preocupações internas.

Se uma reforma ou o tratamento acústico podem ser soluções drásticas ou custosas demais para um arranjo de trabalho que pode ser apenas temporário, o uso de protetores auriculares ou fones de isolamento de ruído podem ser soluções baratas e eficazes para contornar esse tipo de problema.

Comentários