Equipamento de monitoramento. (Foto/Divulgação)

O Ranking Connected Smart Cities, elaborado com base em dados de 677 cidades, elegeu Campo Grande a mais segura do Brasil, seguida por São Bernardo do Campo e Belo Horizonte. A Capital é a cidade de grande porte, com mais de 500 mil moradores, com o melhor desempenho quando avaliado o número de homicídios, morte no trânsito, despesa com segurança, agentes por habitantes, monitoramento de riscos e centro de controle e operações.

Os números retratam o compromisso da Prefeitura de Campo Grande com a segurança pública, que está entre as prioridades no Plano Municipal de Gestão Estratégica por Resultados (Plano Gestar), com o tema: Campo Grande mais Segura.

Ranking: Campo Grande ocupa o posto de cidade mais segura do Brasil

As ações vão desde a busca de afastar da sociedade qualquer ato que perturbe a ordem pública, no que se refere ao prejuízo de uma vida; a garantia da liberdade ou dos diretos de uma pessoa, que está vinculada às garantias de segurança, tranquilidade econômica; ou dos direitos de propriedade do cidadão.

“Nós trabalhamos com quatro eixos definidos para nortear a gestão para os próximos anos. São eles: Campo Grande Mais Segura, Campo Grande Desenvolvida e Sustentável, Campo Grande Mais Humana e Cidadã e Campo Grande Inteligente. Estes resultados mostram que estamos no caminho certo. Campo Grande é hoje uma das melhores cidades para se viver no País”, declarou o prefeito Marquinhos Trad.

Guarda atuante

Ranking: Campo Grande ocupa o posto de cidade mais segura do Brasil

A Guarda Civil Metropolitana, criada em agosto de 1990, com a finalidade de preservar o patrimônio público, vem mudando e com o passar dos anos ganhou as ruas e realiza ações de patrulhamento ostensivo. Hoje, a instituição é fundamental para os números positivos do combate à criminalidade na Capital.

Dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública revelam que de 1º janeiro de 2020 a 31 de agosto de 2020, Campo Grande registrou 2.224 roubos. Neste ano, em igual período houve o registro de 1.938. Uma redução de 11,47% dos casos.

A atuação do guarda civil metropolitano é indispensável para que estes números continuem diminuindo e haja um desenvolvimento social e garantia da prestação de serviços de segurança urbana. Os agentes têm autoridade para exercer atividades de Polícia Administrativa e de Fiscalização em toda a extensão de Campo Grande.

Atualmente, a Guarda Civil trabalha em conjunto com as demais forças de segurança pública, tais como: Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Força Nacional de Segurança Pública; coordenando e executando o policiamento preventivo. Além disso, protege os bens de uso comum do povo, compreendendo logradouros, vias públicas, parques, praças, jardins, edifícios públicos e quaisquer outros de domínio público municipal.

Ranking: Campo Grande ocupa o posto de cidade mais segura do Brasil

Também atua com ações preventivas na segurança escolar, zelando pelo entorno e participando de ações educativas com o corpo discente e docente das unidades de ensino municipal. Um das medidas para garantir essas ações é a implantação de videomonitoramento em 40 escolas da Reme. Câmeras também serão instaladas no Centro de Especialidade Médica (CEM) e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“Para exercer este trabalho, os agentes necessitam ter um espírito dinâmico, eclético e serem muito bem treinados para cumprir o papel de pacificação dos conflitos que a sociedade exige”, enfatiza o secretário de municipal de Segurança e Defesa Social (Sesdes), Valério Azambuja, lembrando que além da qualificação, com o plano de cargos e carreira já aprovados, os guardas civis metropolitanos, após o reenquadramento – previsto para acontecer até 2025 –, receberão um dos melhores salários do país.

Outra medida que a Prefeitura de Campo Grande tomou para agilizar os trabalhos da Guarda Civil Metropolitana foi renovar em 100% a sua frota de veículos 4 rodas. As motocicletas também serão renovadas. Há recursos destinados para este fim.

A Prefeitura também está realizando concurso público para a contratação de novos guardas e a ampliação do videomonitoramento na região central e nos parques Ayrton Senna, Jacques da Luz, Sóter, Guanandizção e Praça Belmar Fidalgo. Estes investimentos devem ser finalizados ainda este ano. O projeto de ampliação do Centro Integrado de Controle Operacional prevê a instalação de mais 130 câmeras.

Metas e prioridades

Ranking: Campo Grande ocupa o posto de cidade mais segura do Brasil

O Plano Municipal de Gestão Estratégica por Resultados vai garantir mais eficiência e celeridade nas ações, auxiliando no desenvolvimento, acompanhamento e avaliação das ações executadas pelas unidades municipais.

Entre as metas para a segurança estão a elaboração de um manual de procedimentos operacionais padrão; capacitação continuada dos servidores e qualificação para uso de pistola calibre .40; aquisição de bicicletas para partulhamento e de quadriciclos para usos nos parques Ayrton Senna, Jacques da Luz, Sóter e Cônsul Assaf Trad; compra de 200 unidades de equipamento não-letal; implantação do serviço permanente da Guarda Civil Metropolitana nos nove terminais de ônibus, sendo que em três os núcleos já foram instalados: Júlio de Castilho, Bandeirantes e Guaicurus; aumentar as rondas e fortalecer as ações da Patrulha Maria da Penha.

Ranking: Campo Grande ocupa o posto de cidade mais segura do Brasil

As obras de revitalização da área central, que já estão sendo executadas na segunda etapa do Programa Reviva Campo, também vão auxiliar na garantia de segurança na região. Além das câmeras de videomonitoramento que serão instaladas, a área no entorno da antiga rodoviária de Campo Grande vai receber reforço com a instalação de uma base da Guarda Municipal. A iniciativa vai levar mais segurança ao Bairro Amambai, o mais antigo da capital, possibilitando a atração de investimentos e impulsionando novos negócios, girando a economia.

“É um conjunto de benfeitorias que leva mais qualidade de vida aos cidadãos que vivem nessa região. Não é apenas de segurança que falamos, mas de bem-estar, de trazer ao espaço público o dinamismo para qual ele se propõe”, finaliza a coordenadora do Reviva Campo Grande, Catiana Sabadin.

Connectec Smart Cities

O Ranking Connected Smart Cities coleta dados e informações de todos os municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes (segundo estimativa populacional do IBGE em 2020), totalizando 677 cidades.

O ranking é elaborado com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, através de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.

Comentários