O trabalho de mulheres em situação de prisão está garantindo atendimento mais lúdico e humanizado a crianças que ocupam leitos na pediatria do Hospital Auxiliadora, no município de Três Lagoas. Ao todo, foram confeccionadas bolsas e máscaras de tecido lavável, como parte de kits infantis de entretenimento distribuídos a todas as crianças que realizam algum tipo de tratamento hospitalar.

A iniciativa foi realizada pela Associação de Ação e Proteção das Crianças e Adolescentes em Situação de Risco de Três Lagoas e Selvíria (APA), que firmou parceria com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio do Estabelecimento Penal Feminino de Três Lagoas (EPFTL), para execução do projeto.

A união de esforços tem como objetivo proporcionar conforto e alegria aos pequeninos em um momento tão difícil. Os kits são compostos por bolsa artesanal de tecido, contendo duas máscaras laváveis e estampa infantil, um álcool em gel, um livro de história, um livro de atividades, uma caixa de giz de cera, um quebra-cabeça e um livro de colorir.

Reeducandas de Três Lagoas  confeccionam kits lúdicos para crianças internadas no Hospital Auxiliadora
Os kits de entretenimento foram entregues ao Hospital Auxiliadora na última semana.

A entrega do material foi realizada na última semana, e contou com a presença de representantes do Hospital Auxiliadora, inclusive do corpo clínico da Ala Pediátrica, além de conselheiros do APA e a diretora da unidade penal, Leonice Miranda Rocha Guarini.

Na opinião da servidora, a parceria possibilita um trabalho humanitário que vem realizando juntamente com o Hospital, desde a produção dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e artesanatos. “É gratificante ver esse resultado, as crianças ficarão felizes e também contribui na ressocialização das internas, uma oportunidade de remição e de realizar um trabalho que reverte em prol da sociedade”, enfatizou Leonice.

Todo o material foi custeado pela APA, que realizou ainda a doação de R$ 700,00, que foi dividido entre as seis internas que atuam na oficina de costura do presídio, como forma de incentivo à dedicação diária.

Além da contribuição financeira, as reeducandas também recebem remição de um dia na pena a cada três dias de serviços prestados, conforme estabelece a Lei de Execução Penal.

De acordo com a presidente da APA, Fernanda Rocha Gonçalves, por ser uma associação de utilidade pública, a entidade prima em seus projetos pela utilização de serviços locais que, preferencialmente, também tenham a característica de relevância pública e social. Dessa forma, a parceria com o sistema prisional foi sugerida pelos próprios colaboradores para este projeto e foi prontamente acatada pela Diretoria e Conselho Deliberativo.

“A ideia surgiu a partir do momento que a humanidade vem enfrentando com a chegada da pandemia, com considerável ocupação de leitos. E o resultado ficou incrível, está sendo doado às crianças internadas um material de excelente qualidade, com visual lúdico e agradável”, ressaltou a dirigente, informando que além da bolsa artesanal ter estampas lúdicas, as máscaras são dupla face, podendo ser utilizadas dos dois lados pelas crianças, que certamente ficarão encantadas com esse carinho.

Reeducandas de Três Lagoas  confeccionam kits lúdicos para crianças internadas no Hospital Auxiliadora
Ao todo, foram confeccionados 100 kits infantis para levar alegria e momentos lúdicos às crianças.

O Hospital Auxiliadora ficou responsável pelo intermédio para buscar os itens necessários para confecção. Após o resultado final, a diretora-geral, Nilda Cavalcante, destacou o grande envolvimento da sociedade em prol das crianças. “É muito gratificante ver o empenho para presentear nossas crianças, é um trabalho muito bonito e que certamente irá alegrá-las”, disse.

Reeducandas de Três Lagoas  confeccionam kits lúdicos para crianças internadas no Hospital Auxiliadora
Evelim se surpreendeu com o presente que ganhou para o filho.

A acompanhante Evelim Aparecida de Moura que está com seu filho Yantomas de Moura, de 5 meses, ficou muito feliz com a entrega dos kits. “Gostei bastante, vou ler várias histórias para ele”, contou emocionada.

A ampliação e reforma da Unidade de Pediatria do Hospital Auxiliadora, há três anos, também foi obra da APA, que adequou o espaço para atender às necessidades de crianças atendidas pelo SUS, em Três Lagoas e macrorregião, com a mesma qualidade e conforto destinado aos pacientes particulares, com estrutura adequada e atendimento humanizado.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, proporcionar ocupação produtiva em benefício social incute nos apenados novos valores e incentivam mudanças de comportamento, proporcionando mais dignidade e esperança de uma vida diferente longe da criminalidade.

Comentários