Para reforçar ações preventivas de saúde, reeducandos da Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, na Capital, estão recebendo atendimentos médicos e orientações gerais, por meio de palestras com profissionais de saúde. A ação iniciou nesta sexta-feira (4) e já está programado, para a próxima semana, o mutirão de testagens rápidas na unidade penal para detecção da Covid-19.

A iniciativa integra o empenho conjunto entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Secretaria de Estado de Saúde (SES) e Secretaria de Saúde de Campo Grande (Sesau).

Dentro desse trabalho, foi ministrada pela médica Bruna Helena uma palestra com o intuito de levar informações importantes sobre protocolos adotados em relação à contenção do novo coronavírus no sistema prisional, bem como, esclarecer dúvidas dos apenados. A apresentação foi realizada no pavilhão do presídio, por meio de sistema de amplificação de áudio.

Durante a ação, foram abordadas informações relevantes sobre doenças crônicas como diabetes, hipertensão, tuberculose, doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, tratou sobre métodos de detecção, formas de tratamento e prevenção.

Conforme o diretor do presídio, Flávio Rodrigues Marques, inicialmente está sendo feito um levantamento sobre questões de saúde dos internos e a equipe médica já aplicou alguns testes rápidos de coronavírus em sintomáticos nos pavilhões da unidade.

“Todas as precauções estão sendo tomadas, em caso de necessidade de isolamento e tratamento adequado. Com os atendimentos dentro da unidade garantimos maior prevenção, bem como, diagnóstico precoce de diversas doenças”, destacou Flávio.

As ações de saúde nas unidades prisionais da Agepen são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio da sua Divisão de Saúde Prisional.

Comentários