(Foto: Assecom)

A Prefeitura de Dourados, por meio da Semed (Secretaria Municipal de Educação), realiza na próxima segunda-feira (17) a primeira designação de alunos que buscam vagas em instituições da REME (Rede Municipal de Ensino). A primeira fase da pré-matrícula, que teve início dia 3 de janeiro, é a que traz maiores chances para que os alunos consigam uma vaga na escola ou Ceim (Centro de Educação Infantil Municipal) desejado. 

A secretária de Educação, Ana Paula Benitez Fernandes, destaca que apesar de a Rede dar início ao processo de designação, a pré-matrícula continua disponível no site do município. 

“Esse é um dos passos para darmos início ao ano letivo de 2022 e deve ser realizado pelos pais. Para aumentar as chances de adentrar na escola desejada os responsáveis devem realizar a pré-matrícula antes do dia 17. No entanto, a pré-matrícula continua aberta pelo restante do ano letivo”, pontuou. 

Durante a inscrição o sistema disponibiliza três opções, para que o pai ou responsável cadastre o aluno. Vale ressaltar que as instituições cadastradas são aquelas administradas pelo município. “Podem surgir dúvidas no momento da escolha da instituição, mas, uma dica para os pais é percorrer o bairro e identificar quais escolas municipais estão nas proximidades e lembrar que as escolas estaduais não entram nessa lista, já que são de competência do Estado”, reforçou Ana Paula. 

Após a designação os pais ou responsáveis têm até o dia 20 de janeiro para ir até a respectiva instituição e realizar a confirmação da matrícula. Isso porque ainda serão realizadas mais três designações, sendo elas: dia 24 de janeiro, com confirmação da matrícula do dia 25 ao dia 27 do mesmo mês; dia 31 de janeiro, com confirmação da matrícula do dia 1º ao dia 3 de fevereiro; e 4 de fevereiro, com matrículas presenciais do dia 7 ao dia 9.

A escolha das escolas é realizada pelo sistema e segue uma ordem obrigatória, publicada no Diário Oficial do Município. “Crianças em situação de abandono ou risco social, e/ou que são assistidas por portadores de doenças crônicas, têm preferência, assim como crianças de família com menor renda per capta e assim por diante”, esclarece a secretária de Educação.

Comentários