Prédios de apartamento no Jardim Canguru. (Foto: Gov. MS)

Famílias que viviam em barracos improvisados erguidos em áreas ocupadas de forma ilegal ou que residiam em imóveis cedidos por terceiros ou ainda que precisavam desembolsar uma quantia significativa do salário mensal para pagar o interminável aluguel terão suas vidas transformadas radicalmente a partir desta quinta-feira (30), quando será inaugurado, de forma oficial, o novo Conjunto Residencial Jardim Canguru, no bairro Jardim Centro Oeste, em Campo Grande. A solenidade vai contar com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

O empreendimento está beneficiando, ao todo, 300 famílias de baixa renda que foram sorteadas através da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários. Entre os beneficiários está a dona de casa Eliza Queiroz de Souza, de 36 anos. Ao realizar a vistoria no apartamento, no início de junho, ela comentou que não via a hora de mudar para de casa junto com a filha Samara, de 18 anos e que tem microcefalia. “Ela já quer mudar hoje e estamos imaginando o que vamos colocar lá dentro, montando o quarto, sala e cozinha na nossa cabeça”, contou, na época.

A aposentada Rosangela Iopp, de 51 anos, que também foi vistoriar o imóvel, vai morar no último andar. Na visita, estava acompanhada de seu marido e, assim que abriu a porta, a emoção tomou conta. “Fiquei muito feliz, é uma luta de uma vida toda. Dá vontade de chorar”, desabafa. Mãe de três filhos e avó de dois netos, a aposentada contou que há muito tempo sonha com a casa própria e que agora vai finalmente conseguir realizar este objetivo de vida.

Outra contemplada no sorteio dos apartamentos foi a auxiliar de dentista Elizabete dos Santos, de 36 anos, vistoriou seu novo lar. Ela estava acompanhada de um de seus filhos, o estudante Davi, de 13 anos, e de sua mãe, Eurides dos Santos, de 63 anos. “Como eu sonhei com este momento. Um sonho realizado. Quando abri a porta, não imaginava que seria assim, tão lindo e perfeito”, disse Elizabete, emocionada.

De acordo com a Agência, ao todo, cada apartamento tem 47m², constituído por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e lavanderia. No residencial, há um espaço para confraternização, playground e quadra de areia. No dia 15 de junho aconteceu a assinatura dos contratos de financiamento em um evento realizado no Armazém Cultural. Foram investidos quase R$ 23 milhões na construção, com recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial) por intermédio do programa Casa Verde e Amarela, do governo federal.

Comentários