(Foto: Divulgação)

O secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, viajou a Ponta Porã nesta sexta-feira (27), para participar da assinatura do convênio com o consórcio que reúne os municípios da região Sul Fronteira, e também de reuniões de alinhamento dos investimentos em obras no município. O encontro foi com o prefeito, Hélio Peluffo, com os vereadores e secretários locais. 

Para Riedel, é importante acompanhar de perto o andamento das obras e alinhar as futuras demandas do município. “É por isso que o Governo Presente é tão importante, porque reflete as necessidades da população”, afirmou o secretário.

O consórcio Sul Fronteira, sediado em Ponta Porã, é formado pelos prefeitos de Ponta Porã, Aral Moreira, Antônio João, Amambai, Dourados e Laguna Carapã, com a finalidade de promover, em ações conjuntas, o desenvolvimento e crescimento dos municípios, com ações e serviços de saúde, meio ambiente, aquisição de bens, realização de obras e serviços, etc.

Para Riedel, a iniciativa vai além do imaginado, ainda mais considerando o poder do cooperativismo para o desenvolvimento. “A união de interesses comuns pode gerar o crescimento em conjunto. Aqui no Estado, temos o Cointa, o Codevale, o Codesul, entre outros, que mostram que este modelo funciona. Não tenho dúvida de que, pela natureza deste grupo, o potencial é muito grande”, citou o secretário falando ainda da Itaiupu e os efeitos da iniciativa para Mato Grosso do Sul.

“Queremos compartilhar os serviços e ações de cada município e assim todos crescerem juntos. Quando você demanda por intermédio de um consórcio, como este, é muito eficiente”, ressaltou Peluffo.

O documento foi assinado pelo prefeito anfitrião, Hélio Peluffo, de Aral Moreira, Alexandrino Arevalo Garcia; de Antônio João, Agnaldo Marcelo da Silva Oliveira; de Amambai, Edinaldo Luiz de Melo Bandeira; de Laguna Carapã, Adelmar Dalbosco e de Dourados, Alan Guedes.

Participaram da reunião o deputado estadual, Gerson Claro e os secretários estaduais Geraldo Resende (Saúde) e Sérgio de Paula (Casa Civil).

Comentários