Iluminação da 14 em 2019. (Foto: Ilustrativa)

A Rua 14 de Julho terá iluminação especial de Natal, neste ano em que as obras de requalificação completam dois anos. A concentração da iluminação natalina será principal rua do comércio da cidade, já que este ano a Cidade do Natal, nos altos da Avenida Afonso Pena, estará em obras. Estão programadas várias atrações nas calçadas e uma decoração especial na principal via de comércio do centro da cidade.

“Há dois anos Campo Grande ganhava um presente, a requalificação da Rua 14 de Julho, uma das principais e mais antigas ruas que compõem o núcleo central da cidade. E coincidentemente hoje, anunciamos o Reviva Natal Campo Grande 2021. Sendo assim, convido todos os campo-grandenses a participar dos shows culturais que acontecem de 10 a 26 de dezembro, na 14 de Julho, que já começa a receber a tradicional decoração natalina em led”, destaca Tatiana Trad, primeira dama de Campo Grande. Ela complementou, dizendo que a “requalificação da 14 de Julho transformou o local em um ambiente confortável tanto para quem busca fazer compras quanto para passear com a família aos finais de semana”.

Requalificação

O prefeito Marquinhos Trad lembra que a obra da 14 representa um marco em sua administração. “A todo momento, pensamos em trazer mais vida ao centro, em como garantir que o espaço público oferecido à população promova qualidade de vida. Repensamos a cidade para as pessoas”.

De 2019 para cá, estamos enfrentando uma pandemia, mas nem isso tirou os benefícios que a obra trouxe. Pelo contrário, as calçadas mais largas, permitindo maior distanciamento entre as pessoas, vieram auxiliar nas medidas sanitárias. O comércio, aos poucos se adaptando a uma situação inesperada, vem se mantendo firme.

A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) avalia que, desde sua inauguração, o novo projeto favoreceu o ambiente para a implantação de novos empreendimentos e apoia todas as medidas de valorização dos comerciantes da região central. O presidente da Associação, Renato Paniago, considera a revitalização da 14 de Julho essencial para demonstrar a importância do centro e deixar a região mais atrativa e agradável para quem trabalha, consome nos estabelecimentos ou apenas passa pela localidade.

“Apesar da pandemia ter aumentado os desafios dos negócios físicos, acreditamos que, em um cenário de retomada econômica, a 14 de Julho possui atrativos para abrigar novos empreendimentos do comércio varejista e no ramo de serviços, como exemplo, da alimentação”, assegura Paniago.

A coordenadora do Programa Reviva Campo Grande, Catiana Sabadin, ressalta que nesses dois anos da “nova 14”, se destacam os novos usos que a via permite, como por exemplo, a ativação cultural “Domingo na 14”, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) e o Sesc. “Quando pensamos a requalificação da via, imaginávamos justamente que a população se apropriasse do espaço urbano com novas formas de curtir a região. Queremos que o cidadão tenha esse senso de pertencimento e acredito que isso já está acontecendo”.

Inaugurada bem pertinho da entrega da obra, a cafeteria da microempreendedora Cler Bertonha também está de aniversário. Diante da pandemia, Cler afirma a nova configuração da 14 de Julho está atraindo mais público. “Foi um período de muita luta, mas também de muita conquista. Consegui montar a loja no formato de cafeteria e está dando certo”.

Há uma semana, o arquiteto Patrick Samuel mudou completamente de ramo, saindo da construção civil e encarando o desafio de ter uma loja de roupas. Ele abriu sua loja justamente na Rua 14 de Julho, bem pertinho da Antônio Maria Coelho. “Botei na minha cabeça que tinha que ser na 14, até porque em época de pandemia, o centro se tornou o lugar certo para as compras, com toda a revitalização que teve, calçadas mais largas, boa iluminação”.

Patrick tem uma memória afetiva com a 14, os pais moraram naquela rua. Antenado no mercado, o empresário afirma que nem cogitou montar a loja em um bairro ou shopping. “Minha ideia era focada no centro da cidade que, aliás, tem tudo para receber negócios de gastronomia, ativar uma vida noturna”. Ele já emprega três pessoas e, em menos de uma semana, já vai contratar mais duas. Patrick defende a extensão do horário noturno e avisa que já a partir do mês que vem, vai adotar isso na loja, além de instalar iluminação de Natal para atrair os consumidores.

Horário de fim de ano

E, por falar em horário estendido, o Sindicato do Comércio Varejista de Campo Grande e o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio da capital definiram o horário de funcionamento do setor durante o período de festas de fim de ano. De 4 a 11 de dezembro, autorizado a abrir até às 20 horas; do dia 12 a 23, até às 22 horas; aos domingos, dias 5, 12 e 19, das 9 às 18 horas; na véspera de Natal, até às 17 horas e no dia 31 às 16 horas.

Segurança

Com a Operação Cidade Segura, a Prefeitura Municipal de Campo Grande vai dar atenção especial à segurança na área central. Amanhã, às 9h30, o prefeito e a vice-prefeita participam da Cerimônia de lançamento do Plano de Segurança – Operação Cidade Segura.

A partir do dia 1º de dezembro, com o aumento de fluxo de pessoas na região, as ações preventivas de segurança serão reforçadas. Além da presença física, será utilizada a tecnologia de câmeras de videomonitoramento, instaladas no quadrilátero central e na Rua 14 de Julho, drones, bicicletas, viaturas e um micro-ônibus.

Comentários