25.8 C
Campo Grande
domingo, 3 de março, 2024
spot_img

“MS não tem risco a mal da vaca louca, após caso no Pará”, diz secretário

A possibilidade de registro de casos de vaca louca atípica em Mato Grosso do Sul está descartada. Após, um caso suspeito da doença que foi verificado no sul do estado do Pará, está descartada uma contaminação em MS, apontou e garantiu Jaime Verruck, secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento e Agricultura, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc).

O titular da Semadesc, garante e ‘bate o martelo’, ao destacar que o caso noticiado sobre o Pará, nem sequer foi confirmado, embora esteja em investigação, de acordo com informações preliminares do Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária).

Verruck deixou claro que o que existe é uma possibilidade de identificação atípica, o que afasta por completo as chances de vaca louca “clássica”, como a que foi registrada na Grã-Bretanha durante a década de 1990.

De acordo com Jaime Verruck, pode ocorrer restrição de mercado. “A grande questão é essa. Esse caso não se trata de um problema de sanidade e o Mapa está preparado. A comunicação rápida das análises laboratoriais vai resolver qualquer problema”, tranquilizou Verruck.

Fale com a Redação