05/04/2020 09h18
Por: Redação

Seguindo o pedido feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que postou nas redes sociais, na tarde de ontem (4), um video convocando a população para jejuar e orar contra o coronavírus, neste domingo (5), a prefeita de Dourados, Délia Razuk (PTB),também fez o convite a população do município para em uma corrente de fé, jejum e oração pela cidade, em tempos de pandemia.

Em vídeo ostado no Facebook, Délia recitou um trecho bíblico e informou que essa proposta de um dia de jejum em oração foi feita em concordância com a bíblia e com a convocação feita pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

“Venho neste momento convocar todos os Douradenses para um momento religioso em prol ao nosso Brasil e ao mundo. Independente de crença ou religião, e em concordância com a convocação do Presidente da República para orarmos pelo nosso Brasil, convoco o povo de Dourados que tem fé, que crê em Deus, independente de sua religião, que nesse domingo, 05 de abril, nos unamos numa grande corrente de fé, jejum e oração por nossa cidade, para que essa pandemia não nos alcance e que, os que estiverem doentes sejam curados e que haja prosperidade em nossa cidade em nome de Jesus. Que Deus nos abençoe”, publicou.

Pedido do presidente

Ontem (4), Bolsonaro compartilhou um pedido para que brasileiros façam um jejum no domingo por conta da pandemia de coronavírus, que já atingiu mais de 10 mil casos no País e vitimou 432 pessoas, segundo as últimas informações.

O anúncio do jejum já tinha sido feito na última quinta-feira (2), em que o presidente disse que convocaria as pessoas para realizarem o ato para livrar o país “desse mal”. Nas redes, agora, Bolsonaro enfatiza o pedido para “aqueles que têm fé e acreditam” e é acompanhado de diversas figuras ligadas às igrejas evangélicas, como os pastores RR Soares, Silas Malafaia, Edir Macedo e Marco Feliciano, que também é deputado federal pelo PSC.

Na filmagem, com a hashtag “Jejum pelo Brasil”, 34 pastores de diferente igrejas evangélicas endossam o pedido de Bolsonaro e classificam o chamado como “proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação”.

“Os maiores líderes evangélicos desse país atenderam à proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação, o presidente Jair Messias Bolsonaro e convocam o exército de cristo para a maior campanha de jejum e oração já vista na história do Brasil,” diz um trecho.

Seguindo Bolsonaro, prefeita de Dourados convoca população para dia de jejum e oração

Comentários