24 C
Campo Grande
terça-feira, 25 de junho, 2024
spot_img

Filme de animação aproxima crianças da poesia e alerta sobre riscos ambientais 

Enquanto a imprensa nacional alerta sobre os incêndios no Pantanal, curta-metragem de animação desenha a importância da biodiversidade. É assim, parafraseando um poema de Manoel de Barros, que é sintetizada a essência do filme de animação “A Menina e a Árvore”, produzido por Ara Martins que, na próxima semana, entra em circuito de exibições em escolas da REME – Rede Municipal de Ensino de Campo Grande.

Realizada de 20 a 24 de novembro, a programação batizada por “Semana Manoel de Barros” prevê além da sessão de cinema, atividades com poemas do escritor pantaneiro e a distribuição de sementes de árvores nativas do Pantanal.

“É um filme de animação que conta a história da menina Joana com o avô, um senhor que a ensina amar à natureza e que, na narrativa, é personificada na biodiversidade do Pantanal”, explica a idealizadora do curta-metragem, Ara Martins, que segue nos preparativos finais para a Semana Manoel de Barros.

“Vão ser duas escolas da Capital em que vamos exibir o filme, abordar um pouco da obra do poeta e, por fim, distribuir às sementes. Uma forma lúdica de trabalhar com as crianças a nossa literatura regional e à urgência por educação ambiental já nos primeiros anos de vida”, completa Ana.

Filme de animação aproxima crianças da poesia e alerta sobre riscos ambientais 

Conhecimento à poesia e a consciência ambiental

Fortalecer a produção de filmes de animação, democratizar o acesso ao audiovisual e estimular o conhecimento à poesia e a consciência ambiental são os elementos que alicerçam esse projeto cultural que chega às escolas municipais Tertuliano Meirelles (região da Vila Jacy) e  Profª Maria Tereza Rodrigues (Jardim Santa Emília).

Na escola Tertuliano Meirelles as exibições serão promovidas na segunda-feira (20), às 15h30 e na sexta (24), às 8h. Já no segundo colégio as sessões de cinema serão na terça-feira (21), às 15h30 e quinta-feira (23), às 9h30 e às 15h30.

MS na Tela

“Fizemos a pré-estreia do curta na Mostra Regional MS de Animação. Teve exibição no MIS [Museu de Imagem do Som], em uma ONG que atende crianças na Vila Nhanhá e no Armazém Cultural. Tudo gratuito”, lembra a artista que segue a todo vapor para a promoção da Semana Manoel de Barros. “Nas escolas, o filme vem para destacar a poesia deste artista que na sua simplicidade foi um vanguardista em falar da importância da fauna e da flora do Pantanal”.

Feito a partir da tecnologia 2D e com 10 minutos de duração, Ara enfatiza o poder da arte de animação.

“Primeiro é importante pontuar que Mato Grosso do Sul tem cinema de animação e que este nicho artístico merece um olhar de atenção [iniciativa pública e privada] para que cada vez mais tenhamos obras circulando em escolas, festivais de cinema e projetos de arte. E, segundo, que as crianças têm muito contato com desenhos da Disney e muito pouco com a cultura regional. Ter a Joana na tela, falar do Pantanal, do Ipê Amarelo que é uma espécie que aparece na história e que, no mundo real, temos nos canteiros das nossas cidades, tudo isso traz um sentimento de pertencimento ao público e valoriza nossas raízes”.

Filme de animação aproxima crianças da poesia e alerta sobre riscos ambientais 

Acessibilidade e difusão

Para ampliar ainda mais o acesso ao público, a obra ficará disponível em uma plataforma de streaming gratuitamente, logo após a realização da Semana Manoel de Barros. O enredo da história conta ainda com acessibilidade em LIBRAS, audiodescrição e legendas descritivas para que pessoas dos mais variados perfis possam assistir o filme.

“A gente não quer parar por aqui. Nosso objetivo é inscrever o curta-metragem em festivais nacionais e internacionais para que mais pessoas tenham conhecimento da obra que retrata o MS”, releva Ara.  

“A Menina e a Árvore” contou com direção, produção e animação de Ara Martins, roteiro Déborah Cabral e Ara Martins, direção de animação Elvis Martins; direção de arte e ilustrador Luís de Paula; trilha sonora original Leandro Sosi; assistente de roteiro: Maria Garcez; acessibilidade: Sinalize; intérprete de voz “Menina”: Alessandra Tavares; intérprete de voz “Pai e repórter”: Leandro Sosi.

O projeto conta com financiamento do FMIC – Fundo Municipal de Investimentos Culturais, da Sectur – Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande, instituição ligada à Prefeitura Municipal de Campo Grande. Curiosidades e outras informações sobre o filme acesse o Instagram (@ameninaearvore).

Serviço:

A Menina e a Árvore – Semana Manoel de Barros

E.M. Dr. Tertuliano Meirelles, situada na Rua Aniceto da Costa Rondon, 336 Jardim Anahy.  Exibição do filme na segunda-feira (20), às 15h30 e sexta-feira (24), às 8h.

E.M. Profª Maria Tereza Rodrigues localizada na Rua Cel. Adauto Barbosa, 350- Jardim Santa Emília – terça-feira (21), às 15h30, e quinta-feira (23), Sessões do curta às 9h30 e às 15h30.

Fale com a Redação