Maconha apreendida na região de fronteira (Foto: Divulgação/Senad)

Foram apreendidas mais de 50 toneladas do entorpecente. A carga foi avaliada em mais de R$ 49,6 milhões

A Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai apreendeu ontem (17), cerca de 50,4 toneladas de maconha, na Colônia Estrella, departamento de Amambay, na fronteira com o Brasil. A apreensão, em uma única intervenção, já é considerada a maior da história daquele país.

A droga em sua maioria estava picada e distribuída em 1.623 sacos plásticos. No local, que fica próximo a cidade de Antônio João, no Brasil, também foram apreendidos 1.716 quilos de maconha prensada, distribuídos em 1.905 tabletes. No entanto, ninguém foi preso.

Estima-se que a carga estava avaliado em mais de R$ 49,6 milhões, levando  conta o valor da droga em território brasileiro, destino do carregamento apreendido. Com esta apreensão, o Paraguai supera o recorde anterior de 38 toneladas, que foram apreendidas a cerca de duas semanas atrás.

Durante a incursão na região onde a droga foi encontrada, os policiais também localizaram cinco campos de plantação de maconha. Nos acampamentos também foram destruídos geradores, motosserras e outros utensílios utilizados no processamento da maconha. 

Já a 1,7 tonelada em tabletes de maconha foi encaminhada para a base regional da Senad em Pedro Juan Caballero.

Comentários