Com a crise hídrica de 2021, considerada a maior dos últimos 91 anos, a geração de energia elétrica no Brasil é diretamente afetada, já que a fonte hidráulica representa cerca de 60% da matriz energética brasileira. Atento a essa realidade, o IST (Instituto SENAI de Tecnologia) em Eficiência Operacional oferece às indústrias sul-mato-grossenses diversas alternativas para apoiar empresários em suas demandas por redução na conta de luz e de dependência da energia elétrica fornecida pela concessionária.

Segundo o engenheiro eletricista e consultor do Programa Senai de Gestão Energética do IST em Eficiência Operacional, Sebastião Dussel, o Instituto tem em seu quadro técnico profissionais multidisciplinares da área da engenharia. “Atendemos as demandas da indústria com serviços, consultorias e orientações, realizando diagnóstico nas plantas industriais para identificar as oportunidades de redução do consumo de energia elétrica, otimizar os processos produtivos e elevar a eficiência da produção e eliminar desperdícios que, eventualmente, possam ser identificados durante o diagnóstico”.

Entre os serviços ofertados pelo IST em Eficiência Operacional, destacam-se ações de eficiência energética, readequação do contrato de demanda, reenquadramento tarifário, mudança da modalidade de faturamento, migração da indústria para o mercado livre de energia elétrica, quando consegue atender os requisitos exigidos para que o consumidor possa optar por esse tipo de contrato, gerar parte ou a totalidade da energia elétrica demandada pela indústria, dentre outras.

Ainda conforme Sebastião Dussel, as soluções oferecidas pelo IST em Eficiência Operacional variam conforme a realidade de cada empresa. “No entanto, optar pela geração da própria energia elétrica é quase sempre uma das melhores alternativas. Os estudos de atratividade financeira para migrar o consumidor para o mercado livre de energia elétrica e, para a geração própria de energia elétrica através de usinas solares, são totalmente gratuitos para a parte interessada”.

Fonte: Ascom Senai / Fiems

Comentários