A avicultura de postura é o novo segmento atendido pela ATeG (Assistência Técnica e Gerencial) do Senar. (Foto/Divulgação)

Assistência Técnica e Gerencial vai atender produtores que buscam ampliar e diversificar a avicultura de postura com qualidade e segurança alimentar

A avicultura de postura é o novo segmento atendido pela ATeG (Assistência Técnica e Gerencial) do Senar Mato Grosso do Sul. A iniciativa tem como objetivo atender produtores rurais que buscam ampliar e diversificar a atividade avícola com qualidade e segurança alimentar, potencializando a cadeia produtiva do estado. Esse é o tema da editoria #EducaçãonoCampo desta quarta-feira (10).

“A novidade faz parte de uma evolução. Já levamos instruções a avicultores e suinocultores, com ações da ATeG Aves e Suínos (Granja Plus) que, inicialmente, eram oferecidas para empresas integradoras. Este ano passamos a atender os produtores independentes. Agora a proposta é expandir e dar continuidade neste acompanhamento técnico”, explica a coordenadora do programa, Janaina Gheller.

 A ideia é contribuir para a produção de ovos de qualidade, com todas as exigências regulamentadas pelos órgãos responsáveis, oferecendo mais segurança alimentar e saúde ao consumidor.  O diferencial está na estruturação dos setores dentro das granjas com o objetivo de tornar o processo produtivo mais eficiente.

Para isso, a metodologia da ATeG segue cincos passos: diagnóstico produtivo individualizado, planejamento estratégico de ações, adequação tecnológica, capacitação profissional complementar e avaliação sistemática de resultados.

“Os técnicos são especialistas no assunto e capacitados para recomendar ações de melhorias, principalmente na gestão econômica, ajustes técnicos, adequações às legislações vigentes, biosseguridade e uso de tecnologia, além de direcionar para questões de sustentabilidade nos quesitos ambiental, social e financeiro”, complementa.

O avicultor que já recebe as visitas do Senar/MS e pretende aprimorar a atividade da postura de ovos pode procurar o técnico que atende a sua propriedade para analisar o escoamento da produção na região. Caso queira entrar no programa, basta entrar em contato com o sindicato rural do município.

Comentários